Recuperação em criptomoedas após apoio de diretora-geral da Nasdaq

mai 10, 2018

Investing.com - Criptomoedas eram negociadas majoritariamente em alta nesta quinta-feira depois que uma visão otimista sobre os ativos digitais foi apresentada pela presidente e diretora-geral da Nasdaq, Adena Friedman.

Ao se pronunciar no último episódio do podcast Boss Files, da CNN, Friedman disse que as criptomoedas parecem o "próximo passo certo no espaço de moedas", porque um "mecanismo de pagamento globalizado é um ajuste natural para a economia digital transfronteiriça".

Friedman não apoiou nenhuma moeda em particular, dizendo que o júri ainda estava fora de "qual das criptomoedas pode ou não ser aquela que finalmente será adotada".

"Mas eu acredito que a ideia de um mecanismo de pagamento mais globalizado e mais eficiente do que o que temos hoje permite que o dinheiro seja transferido entre países e certamente dá sustentação à economia da Internet", explicou ela.

Friedman afirmou ainda que acredita que a tecnologia blockchain, na qual se baseiam as moedas digitais, irá ocupar espaço gradualmente em mercados com menos regulação ou altos níveis de ineficiência antes de ser adotada no sistema financeiro global.

A entrevista ocorre na sequência do interesse anterior expresso por Friedman no final de abril. A diretora da Nasdaq disse que a bolsa estava explorando o lançamento de um produto futuro de bitcoin projetado para funcionar como um investimento de longo prazo.

Ela também manifestou interesse em abrir uma bolsa de criptomoedas no futuro, uma vez que o mercado esteja mais maduro.

Os comentários seguiram algumas opiniões mais prejudiciais expressadas nesta semana pelo bilionário investidor Warren Buffett, pelo magnata da computação Bill Gates e pelo analista de Wall Street, Nick Colas.

Buffett chamou o Bitcoin de "veneno de rato ao quadrado" e acrescentou que o "ativo em si não está criando nada", enquanto o diretor-geral da Microsoft (NASDAQ:MSFT) disse que apostaria contra o Bitcoin se pudesse fazê-lo facilmente.

Colas, considerado um dos primeiros analistas a cobrir o Bitcoin, expressou sua opinião de que agora não era a hora de investir no ativo digital, citando a redução do interesse e oscilações de preços que ele considera indicarem qualquer coisa além de um sinal saudável de uma classe estável de ativos.

A sequência de comentários negativos prejudicou as criptomoedas de forma geral nesta semana.

Embora o bitcoin tenha avançado 0,18% para US$ 9.338,10 nas últimas 24 horas na corretora Bitfinex (cotação por volta das 11h46), a maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado perdeu 5,9% até agora nesta semana após se aproximar do nível de US$ 10.000 no último sábado, negociada a US$ 9.990.

O principal rival, o ethereum, estava em alta de 1,7% nas últimas 24 horas e era negociado a US$ 761,67, mas ainda no caminho de perdas de 7,1% na semana.

O ripple avançava 0,33% e era negociado a US$ 0,79952, mas tinha declínio de 11,6% na semana, ao passo que bitcoin cash, produto da divisão do bitcoin e a quarta maior criptomoeda por capitalização de mercado, avançava 4,2% para US$ 1.646,50, mas ainda apresentava queda de 6,6% na semana.