Para Coinvalores, exportações devem puxar resultado da Marcopolo no 2º trimestre

ago 06, 2018

Na expectativa da divulgação do balanço do segundo trimestre do ano, as ações da Marcopolo (SA:POMO4) operam estável a R$ 3,85. Os números serão anunciados nesta segunda-feira, após o fechamento das atividades na bolsa de valores.

O consenso do mercado é de lucro líquido por ação de R$ 0,04, sendo que nos primeiros três meses do ano o resultado foi de R$ 0,03, que ficou dentro do esperado pelo mercado na época. Já no segundo trimestre do ano passado, o lucro foi de R$ 0,02 por ação, sendo o consenso era de R$ 0,05.

Para as receitas, as estimativas são de R$ 846,86 milhões entre abril e junho, contra os R$ 764,8 milhões de janeiro a março. No mesmo período do ano passado, o resultado havia sido de R$ 741,0 milhões.

Para a Coinvalores as expectativas são positivas, tendo em vista que as exportações devem seguir em alta, sendo impulsionadas pela contínua desvalorização do real, enquanto no mercado interno o destaque fica com o reajuste de preços e ganho de market share. O EBITDA deve mais do que dobrar frente ao 2T17 e o lucro líquido deve registrar alta de mais de 40% no período, segundo a média das estimativas do mercado.

Resultado anterior

A fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo quase zerou o lucro do terceiro trimestre, em um resultado impactado pela crise do mercado automotivo brasileiro e impacto da variação cambial sobre a dívida em dólar.

A companhia teve lucro líquido de 8 milhões de reais no terceiro trimestre, queda de 86 por cento sobre o resultado positivo obtido um ano antes.

A receita líquida da companhia recuou 26,7 por cento no trimestre passado sobre o mesmo período de 2014, para 658,6 milhões de reais. A produção da Marcopolo, enquanto isso, despencou 49 por cento, para 2.601 ônibus, entre julho e setembro.

Com Reuters.