Skip to main content

PACOTE DEFINITIVO
para investidores e traders!

  • Ações que valem até US$ 200
  • US$ 10 para negociar cripto
  • Status Gold no seu primeiro mês\
  • Acesso à educação
  • Acesso a ideias de investimento
free shares promotion
feet-on-gas

Não perca o gás

Sex, 2022-10-28 05:31

Parece que não faz muito tempo que falamos sobre uma crise de energia como nunca vimos antes. Como os preços do gás na Europa atingiram um pico acima de € 300 por MWh em agosto, o mundo estava aterrorizado com a calamidade que a temporada de aquecimento causaria para os consumidores que já sofriam. Mas agora, enquanto o Velho Continente se prepara para tirar a poeira dos seus radiadores, os futuros do precioso combustível gás natural estão pairando em torno de € 100 por MWh, um nível que ninguém teria previsto apenas alguns meses atrás. E não para por aí. Depois que os preços da gasolina na bomba mais que dobraram, o petróleo Brent caiu quase 30% em relação à sua alta anual de US$ 127,98. Então, quais fatores estão por trás dessa queda aparentemente ilógica (embora bem-vinda) nos custos do combustível e como os traders podem tirar proveito dessa tendência?

Mudança climática no resgate

Por mais sério que o aquecimento global possa ser, ele pode ter salvado o pescoço de muitos europeus este ano. O outono excepcionalmente ameno que experimentamos até agora fez com que muitas famílias ainda não ligassem o aquecimento. Atualmente, as temperaturas no noroeste da Europa, que inclui os maiores consumidores do continente, Alemanha e França, estão acima da média de longo prazo. Enquanto isso, as últimas previsões apontam para mais registros acima do normal no início de novembro. Como consequência disto, espera-se que os preços do gás permaneçam reduzidos pelo menos durante o próximo mês. Naturalmente, isso não significa que o pior já passou. Não por muito tempo. Muitos especialistas previram um inverno excepcionalmente frio por vir. Como tal, quando o clima inclemente chegar, não há nada para impedir que os preços do gás subam vertiginosamente na ausência de uma resolução de longo prazo para os problemas contínuos do lado da oferta.

Tanque cheio

Além do clima atipicamente quente, há, é claro, outros fatores em jogo. Como os preços estavam subindo descontroladamente, a Europa fez uma farra de compras para garantir que não ficasse de fora no frio do inverno. Como resultado, as instalações de armazenamento de gás da UE estão agora com 93% da capacidade, o que significa que os governos europeus simplesmente não têm onde colocar qualquer gás natural adicional que desejem comprar. E com o uso reduzido do aquecimento do consumidor, eles nem conseguem usar algumas de suas reservas existentes e substituí-las por esse gás relativamente barato atualmente disponível.

Tudo isso fez com que a demanda por gás natural ficasse bem abaixo da média para esta época do ano, o que, por sua vez, está pressionando para baixo os preços do mercado aberto. Desse modo, podemos esperar que a atual tendência de baixa continue até que o tempo frio finalmente chegue. Em suma, parece que a crise que todos esperavam após a sabotagem do gasoduto Nord Stream da Rússia foi evitada… pelo menos por enquanto. Dada a preparação de muitos países europeus, um inverno padrão a ameno pode realmente fazer com que os preços evitem outro pico e talvez até caiam um pouco mais.

E quanto aos EUA?

Com toda essa conversa sobre a Europa, é fácil esquecer que existem outros mercados importantes de gás natural no mundo. Os EUA, por exemplo, são um grande produtor do recurso e, com o gás russo provavelmente representando uma parcela muito menor do mix de energia neste inverno, os preços do outro lado do oceano assumiram um significado especial este ano. A ação do preço percentual dos EUA tem sido bastante semelhante à da Europa, com o gás agora 40-50% mais barato do que há dois meses. Atualmente, o Henry Hub está sendo negociado a US$ 5,17 por 1 milhão de BTU (0,3 MWh), o que é significativamente mais barato do que o que está disponível na Europa no momento.

Mesmo após a recente queda, o gás europeu ainda está quase 20 vezes mais caro do que seu equivalente norte-americano. Se transportá-lo não fosse tão caro, poderíamos ter resolvido a crise de energia com bastante facilidade. Para os estadunidenses comuns, os preços de varejo aumentaram no último ano, mas não foi tão dramático quanto para os europeus. Os preços dos EUA têm sido significativamente mais altos do que seus níveis atuais por quase dez dos últimos vinte anos, enquanto o TTF holandês está exibindo preços que são cerca de quatro vezes o preço médio histórico por MWh. Num clima econômico incerto como este, esta realidade é claramente insustentável para a UE e irá certamente fomentar a vontade política de resolução do conflito geopolítico na sua fronteira. 

Negocie CFDs de gás natural com a Libertex

Com a instabilidade política e econômica em curso em todo o mundo e um inverno frio ao virar a esquina, ninguém pode ter certeza para onde os mercados de energia estão se dirigindo no curto e médio prazo. No entanto, com a Libertex, você pode pelo menos ter certeza de que terá a oportunidade de negociar CFDs relacionados ao gás, longos ou curtos, para diversificação máxima. A extensa variedade de CFDs da Libertex inclui o índice de gás natural Henry Hub para aqueles que preferem negociar diretamente a commodity subjacente. Também oferecemos uma ampla variedade de CFDs de ações relacionados à energia, como Gazprom, Petrobras e Exxon Mobil. Só depende de você! Aproveite spreads apertados e comissões baixas e negocie de acordo com sua conveniência em nosso aplicativo multipremiado. Para obter mais informações ou criar sua própria conta hoje, visite www.libertex.org

Experimente a emoção do trading!

Registre-se numa conta demo com a Libertex e aprenda a negociar