Minério de ferro tem nova valorização na bolsa da Dalian

ago 20, 2018

Na bolsa chinesa de mercadorias de Dalin, os contratos futuros do minério de ferro encerraram o dia com importante valorização e 1,71% a 506,50 pontos, para os contratos futuros com data de entrega em janeiro de 2019. Dessa forma a variação diária do preço da commodity é de 8,50 iuanes.

Um amplo grupo de empresas dos Estados Unidos tem uma mensagem para o governo do presidente norte-americano, Donald Trump: novas tarifas sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas forçarão os norte-americanos a pagar mais por itens que usam ao longo de suas vidas diárias, de berços a caixões.

Seis dias de audiências públicas sobre os impostos de até 25 por cento começarão nesta segunda-feira em Washington, como parte dos esforços de Trump para pressionar Pequim por mudanças radicais em suas políticas comerciais e econômicas.

Ao contrário das rodadas anteriores de tarifas norte-americanas, que buscavam proteger os consumidores da indústria chinesa, componentes eletrônicos e outros bens intermediários, milhares de produtos de consumo podem ser diretamente afetados pelas tarifas no final de setembro.

Já no caso do vergalhão de aço, cm os ativos negociados em Xangai, o papel de maior liquide segue sendo o de janeiro do 2019, que registrou anaço de 171 iuanes para um total 4.396 iuanes por tonelada. Para o outubro deste ano, o segundo ativo mais líquido, a variação foi de 140 iuanes a 4.533 iuanes por tonelada.

A Standard & Poor's disse nesta sexta-feira que cortou a nota de crédito soberano da Turquia para grau especulativo, citando a extrema volatilidade da lira e prevendo uma recessão no próximo ano, aumentando os problemas do país que lida com uma crise cambial.

A agência de rating reduziu o rating em um nível, para B+ ante BB-, e manteve a perspectiva estável para a Turquia, em uma decisão tomada depois que a lira perdeu 40 por cento de seu valor contra o dólar este ano.