Ibovespa futuro inicia terça-feira operando com desvalorização

mai 15, 2018

Investing.com - Na esteira de Wall Street, o índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta terça-feira com desvalorização de 0,72% aos 85.210 pontos, após fechar a segunda-feira com ganhos de 0,28%.

O dia é marcado pela aversão ao risco dominando os mercados, com o dólar voltando a se fortalecer ante a maioria das moedas com o rendimento dos títulos norte-americanos superam os 3%, atingindo o maior patamar em quatro anos.

No fim da noite, a China divulgou os dados da produção industrial que superaram as expectativas, mas números de vendas no varejo e de investimentos em ativos fixos que avançaram menos do que o esperado.

A tensão geopolítica crescente com os protestos na Faixa de Gaza é outro fator que contribui para a valorização do petróleo.

Na agenda americana, destaque para a divulgação dos números das vendas do varejo. Por aqui, a temporada de balanços deve seguir dando a tônica para o mercado.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,21 por cento, a 22.818 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,23 por cento, a 31.152 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,58 por cento, a 3.192 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,38 por cento, a 3.924 pontos.

Na Europa, com os mercados aberto, o DAX, de Frankfurt avança 0,12% aos 12.992,36 pontos. Em Londres, o FTSE soma 0,24% aos 7.730,25 pontos, enquanto em Paris o CAC ganha 0,15% aos 5.541,81 pontos

Commodities

Mais uma vez os contratos futuros do minério de ferro encerram o dia com ganhos. Nesta terça-feira, a valorização dos papéis com data de vencimento em setembro foi de 0,31%, a 485,50 iuanes por tonelada na bolsa chinesa de mercadorias de futuros em Dalian.

No caso dos contratos do vergalhão de aço, negociados em Xangai, a valorização do ativo de maior liquidez (outubro) foi de 9 iuanes a 3.681 iuanes por tonelada do produto. Já o segundo ativo de maior volume de negócios, de setembro, teve ganhos de 10 iuanes a 3.764 iuanes por tonelada.

No caso do petróleo, o barril do tipo WTI, negociado em Nova York, tema alta de 0,99%, ou US$ 0,70, a US$ 71,66. Do outro lado do oceano, em Londres, o Brent soma 1,21%, ou US$ 0,95, a US$ 79,18.

Mercado Corporativo

A Marfrig (SA:MRFG3) reduziu o prejuízo no primeiro trimestre, uma vez que melhores resultados operacionais e os efeitos da alta do dólar sobre receitas internacionais compensaram parcialmente o peso das despesas financeiras. A companhia, que em abril anunciou a compra de 51% da National Beef por US$ 969 milhões, teve prejuízo líquido de R$ 206 milhões no período, ante prejuízo de R$ 233 milhões no mesmo período de 2017.

O resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado combinado somou R$ 352 milhões entre janeiro e março, avanço de 5 por cento ante um ano antes. O Ebitda da divisão Beef somou R$ 191 milhões, alta anual de 30 por cento.

A JBS (SA:JBSS3) teve forte alta do lucro no primeiro trimestre, uma vez que o desempenho operacional de unidades da empresa no exterior, o controle das despesas e um efeito contábil na linha de impostos ofuscaram um resultado mais fraco no Brasil.

A maior processadora de carnes do mundo informou na segunda-feira que teve lucro líquido de R$ 506,5 milhões no período, alta de 43,5 por cento ano a ano. Incluindo a fatia dos minoritários, o lucro foi de R$ 588,2 milhões, avanço de 41,1 por cento contra um ano antes.

O resultado operacional da companhia medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado teve alta anual de 30,3 por cento, para R$ 2,788 bilhões. A margem Ebitda subiu de 5,7 para 7 por cento. O Ebitda subiu em todas as unidades da companhia, exceto na JBS Brasil.

A companhia fechou um acordo de normalização de dívida com bancos no Brasil. O acordo envolve credores que detêm 78 por cento das dívidas atuais da JBS, segundo fato relevante. O acerto prevê que os bancos manterão linhas de crédito de cerca 12,2 bilhões de reais por um período de 36 meses a partir de julho próximo. A partir de janeiro de 2019, a JBS deve começar a amortizar cerca de 25 por cento do principal da dívida até fim do período, em julho de 2021.

A Companhia Siderúrgica Nacional (SA:CSNA3) reportou que teve lucro líquido de R$ 1,486 bilhão no primeiro trimestre, um salto ante o lucro de R$ 118 milhões um ano antes, amparado na atualização do valor justo das ações da Usiminas (SA:USIM5) que passaram a ser registradas no resultado.

O resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,242 bilhão de janeiro a março, recuo de 7 por cento ante um ano antes. A receita líquida somou R$ 5,07 bilhões de janeiro a março, incremento de 15 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

A CSN informou ainda que seu conselho de administração aprovou a venda da participação na Companhia Siderúrgica Nacional LLC, nos Estados Unidos, para a Steel Dynamics (SDI), por um valor estimado em US$ 400 milhões. De acordo com fato relevante, o valor será pago no fechamento do negócio, previsto para acontecer em até 90 dias. Para a siderúrgica, a transação pode resultar na redução de seu endividamento líquido em cerca de R$ 1,8 bilhão.

O Carrefour (SA:CRFB3) Brasil registrou lucro líquido de R$ 332 milhões no primeiro trimestre, alta de 66,8 por cento ante o mesmo período do ano passado. A companhia teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 843 milhões nos três primeiros meses do ano, avanço 16,3 por cento na comparação anual.

Agenda de Autoridades

A terça-feira de Michel Temer começa com a cerimônia de sanção da lei da desapropriação de imóvel para fins de ocupação de unidades do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul. Na parte da tarde, participa do evento “Maio/2016 – Maio/2018: O Brasil Voltou”, promovido pelo governo para celebrar os avanços obtidos nos dois anos que o presidente está no poder.

Já o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem reunião com Raimundo Carreiro, Presidente do Tribunal de Contas (TCU), participando na parte da tarde do mesmo evento de Temer. O ministro ainda irá se reunir com Ignácio Galán, Presidente da Iberdrola (MC:IBE), e Fernando Villalonga, Embaixador da Espanha e depois com o Deputado Federal, Leonardo Quintão (PMDB/MG)

Com Reuters.