Eletrobras salta mais de 6% com aproximação de leilão de distribuidoras no Norte

ago 27, 2018

Na parte da tarde desta segunda-feira, as ações da Eletrobras (SA:ELET3) seguem se destacando e liderando os ganhos do Ibovespa. Os papeis têm valorização de 6,69% a R$ 15,63. A aproximação do leilão de privatização das distribuidoras da estatal puxa os ganhos dos papéis.

Além disso, a Eletrosul, outra subsidiária da elétrica com atuação no Sul, formalizou nesta segunda-feira a assinatura de um acordo com as chinesas Shanghai Electric e Zhejiang Energy pelo qual as parceiras orientais vão se tornar sócias majoritárias de um grande projeto de transmissão de energia da empresa no Rio Grande do Sul.

Uma cerimônia oficial para anunciar o negócio foi realizada pelo governo do Rio Grande do Sul, às vésperas do vencimento de um prazo dado anteriormente pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para que as empresas fechassem a parceria.

A Eletrosul havia iniciado conversas com a Shanghai ainda em 2016 para que a companhia assumisse os empreendimentos, que devem demandar um investimento de quase 4 bilhões de reais, em meio a um plano de desinvestimentos e reestruturação da Eletrobras.

A estatal havia chegado a assinar um acordo com os chineses em novembro do ano passado, mas desde então vinha em processo para formalização da parceria, o que incluiu uma mudança no grupo de investidores que irá tocar o negócio.

O fundo chinês Clai Fund, que seria um dos sócios da Shanghai e da Eletrosul na obra, foi trocado pela Zhejiang Energy, que terá uma fatia de 28,5 por cento na sociedade de propósito específico (SPE) criada para administrar o projeto, a chamada SZE Transmissora.

Já a Eletrosul ficará com 27,5 por cento do empreendimento, enquanto a Shanghai terá 44 por cento de participação, de acordo com informações da estatal.

A diretoria da Eletrosul ainda deverá oficializar a constituição da sociedade responsável pelas obras de transmissão junto a diretores da Aneel na terça-feira, segundo a assessoria da companhia.

As instalações de transmissão a serem construídas pelas empresas no Rio Grande do Sul incluem linhas e subestações vistas como importantes para viabilizar o escoamento da produção de futuras usinas eólicas na região. A Eletrosul havia arrematado a concessão para implementar o projeto em leilão realizado pela Aneel em 2014.