Eletrobras avança 3% com manutenção do leilão para a próxima quinta-feira

out 22, 2018

Na abertura da jornada desta segunda-feira, as ações da Eletrobras (SA:ELET3) operam com valorização de 3,03% a R$ 22,44, em dia que é positivo como um todo para as estatais brasileira às vésperas das eleições. Além disso, o governo confirmou que manterá a data do leilão da Amazonas Energia para o dia 25 de outubro.

Na visão de Pedro Galdi, analista de investimentos da Mirae Asset, a notícia no momento é neutra. Para ele, a Eletrobras precisa se desfazer de ativos deficitários, para que o governo não seja obrigado a injetar mais recursos na empresa. A corretora acredita que com a posse do novo governo eleito em janeiro, e com o novo Congresso, voltem a ocorrer conversar sobre venda de mais ativos, privatização ou reestruturação da empresa.

Galdi destaca que, no momento mantém a recomendação neutra, com upside de 13%, lembrando que a (SA:ELET6) negocia a um múltiplo Cot/VPA de 0,6x.

Na sexta-feira o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) manteve para o dia 25 de outubro o leilão da distribuidora de energia do Amazonas, mas o horário foi alterado das 10h para as 15h.

Segundo a Eletrobras, o BNDES, que assessora a privatização, informou ainda que a entrega de documentos para o leilão será realizada no dia 23 de outubro, das 14h às 17h, na B3. A companhia não informou o motivo da mudança do horário do leilão.

Após o Senado rejeitar nesta semana um projeto de lei que ajudaria na venda das distribuidoras, algumas fontes com conhecimento do processo chegaram a falar sobre a possibilidade e adiamento do leilão.

A Oliveira Energia, uma das empresas que adquiriu a distribuidora da Eletrobras em Roraima, tem interesse em comprar também a unidade de distribuição da estatal no Amazonas, mas pediu novos termos para fazer uma oferta, disseram fontes com conhecimento do assunto à Reuters.