Criptomoedas em baixa, bitcoin cai à mínima de sete meses

jun 22, 2018

Investing.com - Criptomoedas estavam em queda nesta sexta-feira, com o Bitcoin se aproximando da mínima de sete meses.

O bitcoin era negociado a US$ 6.358,70, em queda de 6,07%, na corretora Bitfinex às 08h37, chegando à mínima de sete meses.

Criptomoedas operavam em leve baixa de forma geral, com o valor total de capitalização de mercado total caindo para US$ 269 bilhões no momento de redação desta matéria, em comparação com US$ 288 bilhões na quinta-feira.

O Ethereum despencava 10,20% para US$ 486,43 na corretora Bitfinex. O Ripple, terceira maior criptomoeda, caía 6,87% e era negociado a US$ 0,50402 enquanto o Litecoin era negociado a US$ 88,73, queda de 8,86%.

As moedas digitais têm lutado para ganhar terreno nas últimas semanas em meio a acusações de manipulação de preços, falta de recursos e preocupações de segurança quanto a corretoras.

É improvável que a sul-coreana Bithumb receba um pagamento de sua empresa de seguros depois que 35 bilhões de wons sul-coreanos (US$ 31,5 milhões) de moedas virtuais foram roubados na quarta-feira.

A Bithumb gasta mais com seguro do que qualquer outra bolsa na Coréia do Sul, cerca de US$ 5,4 milhões.

A agência de notícias Yonhap informou que a invasão equivale a “danos à propriedade” que não são cobertos pelos termos de seu seguro.

É apenas o mais recente de vários ataques de moedas, já que a segurança continua sendo uma das maiores ameaças às moedas digitais.

Apenas duas semanas atrás, a Coinrail perdeu cerca de US$ 37,2 milhões em moedas, ao passo que hackers roubaram mais de US$ 500 milhões da corretora Coincheck em janeiro.

Enquanto isso, o Banco da Coreia se opôs à idéia de uma moeda digital lastreada em bancos centrais, já que isso poderia causar risco moral para o banco e desestabilizar os mercados.

"É desejável que o Banco da Coreia seja a única entidade a controlar totalmente a emissão de dinheiro", disse o banco central em um relatório. À medida que as moedas digitais ganham popularidade, autoridades de bancos centrais têm enfrentado dificuldades para responder, com alguns explorando a possibilidade de emitir sua própria moeda criptográfica.