CPFL Renováveis recua com nova oferta da State Grid em OPA

jun 21, 2018

Investing.com - A CPFL Energias Renováveis comunicou ao mercado, por meio de fato relevante, que recebeu do seu acionista controlador indireto, State Grid Brazil Power os documentos contendo a nova Demonstração Justificada do Preço para a realização da Oferta Pública de Aquisição de ações de emissão da Companhia por alienação indireta do seu controle.

Na tarde desta quinta-feira, as ações da CPFL Energias Renováveis (SA:CPRE3) recuam 2,29% a R$ 15,80.

A chinesa State Grid enviou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) uma nova demonstração justificada de preço para sua oferta pública de aquisição de ações da CPFL Renováveis, que levou a um valor de R$ 13,81 por papel da companhia, contra R$ 12,20 de uma proposta anterior.

A empresa adicionou que os documentos serão ainda analisados pela área técnica da CVM, após o órgão regulador de mercado ter exigido dos chineses em maio um recálculo do preço da oferta com o objetivo de evitar distorções sazonais e refletir expectativas de crescimento da CPFL Renováveis.

A oferta é obrigatória depois de a State Grid, maior elétrica do mundo, ter comprado a CPFL Energia (SA:CPFE3), controladora da CPFL Renováveis. A empresa já realizou uma oferta pela fatia dos minoritários na CPFL, líder privada no setor de eletricidade no Brasil.

No início de maio, a CVM disse que o cálculo da chamada "demonstração justificada de preço (DJP)" deverá utilizar dados anuais de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia, em vez de trimestrais, "de modo a evitar distorções decorrentes de efeitos sazonais e incorporação de visão prospectiva das companhias, a fim de refletir as diferenças em suas expectativas de crescimento".

Com Reuters.