Com queda do minério de ferro, Vale e siderúrgicas têm dia de perdas na B3

mai 25, 2018

Investing.com - A queda na cotação do minério de ferro nos mercados internacionais, principalmente em Dalian, na China, fez com que as ações da Vale (SA:VALE3) e das principais siderúrgicas do país operem em queda nesta sexta-feira, liderando assim as perdas do Ibovespa, principal índice da B3.

A ponta negativa é puxada pelos papéis da Usiminas (SA:USIM5), com desvalorização de 4,79% a R$ 9,13, enquanto os ativos da Companhia Siderúrgica Nacional (SA:CSNA3) (CSN) são negociados com perdas de 3,60% a R$ 8,29%.

No caso da Vale, a queda é de 2,00% a R$ 51,41, com os papéis da Bradespar (SA:BRAP4) caindo de forma mais acentuada, 3,09% a R$ 32,30.

Já as ações da siderúrgica do grupo Gerdau (SA:GGBR4) recuam 2,12% a R$ 16,20, enquanto os da metalúrgica perdem 1,99% a R$ 7,39.

Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa chinesa da Dalian, fecharam a sessão desta sexta-feira com queda de 0,76% a 454,50 iuanes por tonelada, o que representa variação diária de 3,5 iuanes nos ativos com data de vencimento em setembro deste ano.

No caso do vergalhão de aço, os papéis com vencimento em outubro, o mais líquido para o produto negociado na bolsa de Xangai, tiveram ganhos de 17 iuanes para 3.536 iuanes para cada tonelada do produto. Já os ativos de janeiro de 2019, o segundo de maior volume de negócios, os ganhos foram de 12 iuanes a 3.485 iuanes por tonelada.