Com cenário incerto, Banrisul reequilibra carteira recomenda de setembro

set 11, 2018

O Banrisul (SA:BRSR6) divulgou a atualização de sua carteira recomendada de ações para setembro, depois de encerra agosto com leve alta de 0,22%, resultado considerado positivo pelo banco pela queda do Ibovespa no período. Não vou mudança na carteira, apenas alteração no peso dos ativos no portfólio.

A boa performance de agosto foi atingida graças principalmente à disparada das ações da Ferbasa, que destoaram do resto do mercado. Embora ainda esteja longe do seu preço-alvo, a alteração nos preços relativos nos leva a considerar a possibilidade de substitui-la por alguma outra do mesmo setor.

Para os analistas, o fato de o Brasil passar por uma eleição imprevisível e com resultado potencialmente contrário aos interesses do Mercado Financeiro este momento uma “coincidência”. Embora o risco-Brasil esteja depreciando o Real e impulsionando os juros-futuros mais do que as comparações / projeções indicam como razoável, o índice Ibovespa ainda apresenta um desempenho em 2018 quase 10% superior à média dos países emergentes (NYSE:EEM). Assim, não eles não têm dúvidas em dizer que, até este momento, o “risco-político” não está precificado nas ações

Composição:

Copel (SA:CPLE6) – 18% (igual a agosto)

Transmissão Paulista (SA:TRPL4) – 12% (9% em agosto)

Sanepar (SA:SAPR4) - 11% (igual a agosto)

Even (SA:EVEN3) – 10% (7% em agosto)

Telefônica (SA:VIVT4) – 10% (9% em agosto)

Banco do Brasil (SA:BBAS3) – 10% (9% em agosto)

Movida (SA:MOVI3) – 10% (12% em agosto)

Vulcabrás (SA:VULC3) – 7% (6% em agosto)

BR Properties (SA:BRPR3) – 6% (8% em agosto)

Ferbasa (SA:FESA4) – 6% (11% em agosto)

ETF do Ibovespa (SA:IVVB11) – (-10%) (igual a agosto)

Tesouro Selic (LTF) – 10%. (igual a agosto).