Ações - Wall Street estende Selloff no início, mas inflação doméstica amena segura

out 11, 2018

As ações de Nova York abriram em baixa nesta quinta-feira, estendendo o recente sell-off, embora a inflação no varejo mais fraca do que o esperado tenha dado algum alívio aos touros.

O Dow recuava 107,19, ou 0,42%, para 25.491,55 no início do pregão, enquanto o índice mais amplo S&P 500 tinha perdas de 15,76, ou 0,57%, para 2.769,92 pontos. O Nasdaq composite, que foi o mais atingido nos últimos tempos, caía cerca de 37,69, ou 0,51%, para 7.384,36.

Números de índice de preços ao consumidor (IPC) mais amenos deram aos compradores uma luz no fim do túnel após a derrota do dia anterior, em que Wall Street teve a maior queda de um dia de em oito meses.

O IPC e o núcleo do IPC, que excluem os preços de alimentos e energia, aumentaram 0,1% em setembro, abaixo das previsões de um aumento de 0,2%.

Os rendimentos do Tesouro, que muitos apontaram como um catalisador para a carnificina das ações, caíram com a abertura do mercado.

O rendimento do título de 10 anos estava em 3,195% imediatamente antes dos números do IPC serem lançados, então caiu drasticamente, alcançando uma baixa de 3,155% antes de se recuperar um pouco.

As ações de tecnologia foram malhadas na sessão de ontem e ainda encontraram dificuldade em ganhar tração hoje.

Entre os grandes perdedores da FAANG ontem, a Netflix (NASDAQ:NFLX) caía 1% no início do pregão, enquanto a Amazon (NASDAQ:AMZN) perdia cerca de 3,5% e Facebook (NASDAQ:FB) caeia cerca de 0,4%.

Entre outras ações individuais, as ações da Walgreens Boots Alliance (NASDAQ:WBA) caíam 2,6% depois que a rede de drogarias superou as expectativas de lucro do quarto trimestre, mas ficou aquém das vendas.

Enquanto isso, a Delta Air Lines Inc (NYSE:DAL) subiu 2,4% após o 2ª maior companhia aérea dos EUA reportar um lucro no terceiro trimestre que superou as estimativas dos analistas e previr que a receita unitária total, um indicador de desempenho observado de perto, aumentaria entre 3% e 5% no quarto trimestre.

Na Europa, o DAX da Alemanha caía 0,7%, o CAC 40 da França recuava 1,2% e o FTSE 100 de Londres estava em baixa de 1,5%. Enquanto isso, o índice pan-europeu EURO STOXX 50 tinha queda 1% enquanto o IBEX 35 da Espanha caía 0,9%.