Temer terá que consultar conselho antes de aprovar venda Embraer; ações recuam

set 10, 2018

Na noite da última quinta-feira, véspera de feriado no Brasil, a Justiça determinou que o presidente Michel Temer ouça um conselho de representantes militares e políticos para analisar o acordo da fabricante de aviões Embraer (SA:EMBR3) com a Boeing. Na sessão de hoje, as ações perdem 0,25% a R$ 19,66.

O chamado Conselho de Defesa Nacional é composto pelos presidentes da Câmara e do Senado; os chefes de Exército, Marinha e Força Aérea; o vice-presidente da República; e vários ministros.

O juiz argumentou que o Brasil não tomaria uma decisão apenas por uma assembleia de acionistas da Embraer, uma vez que os principais acionistas da empresa são empresas de investimento estrangeiro, disse o jornal, citando uma decisão judicial.

O juiz Victorio Giuzio Neto não emitiu uma decisão sobre uma moção apresentada pelo PT que pedia o fim das negociações entre Embraer e Boeing.

Procurada pela Reuters no final da semana passada, a Embraer e o tribunal não comentaram o assunto de imediato.