Futuros do minério de ferro recuam quase 1% na bolsa de Dalian

out 15, 2018

A jornada desta segunda-feira na bolsa chinesa de mercadorias de Dalian, foi marcada pela desvalorização dos contratos do minério de ferro. O ativo de maior volume de negócios, para janeiro de 2019, teve perdas de 0,97%, encerrando assim o dia negociado a 509,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação total no preço do produto de 5,00 iuanes.

Já para o vergalhão de aço, com papéis negociados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai, o dia foi positivo. No caso do contrato com data de vencimento no próximo mês de janeiro, o mais líquido, a valorização foi de 65 iuanes para 4.150 iuanes por tonelada. O segundo ativo em volume de negócios, de maio de 2019, avançou 22 iuanes para um total de 3,833 iuanes por tonelada.

Após uma semana de quedas, os índices acionários chineses não mostraram sinais de recuperação nesta segunda-feira, com os investidores aguardando medidas mais concretas das autoridades para sustentar a economia.

Embora as vendas generalizadas da semana passada tenham sido impulsionadas por turbulências em Wall Street, a permanência do movimento nas ações de grandes empresas da China esta semana mostra que os investidores chineses têm pouca confiança na disposição do governo em sustentar o mercado, disse um operador em Pequim.

"A mensagem do banco central tem sido muito positiva", disse ele. "No entanto, os mercados estão esperando por ação, não palavras, para apoiar as empresas".

O corte de 1 ponto percentual que o Banco do Povo da China realizou nos compulsórios, anunciado pelo banco central em 7 de outubro, entrou em vigor nesta segunda-feira, reduzindo a pressão sobre o iuan. Mas isso não bastou para restaurar a confiança nas ações, disse o operador.

Com Reuters.