Cotação do petróleo continua a subir devido as sanções contra o Irã

out 05, 2018

A cotação do petróleo estava em alta nesta sexta-feira com a proximidade das sanções dos EUA sobre o Irã, e isso foi determinante sobre as perspectivas de oferta do mercado e com os negociadores observando atentamente para dados semanais de contagem de sonda.

Os contratos futuros do petróleo West Texas negociados para novembro avançavam 0,87% para US$ 74,64 o barril às 05h19. Além disso, os futuros do petróleo cru, a referência para os preços do petróleo fora dos EUA, aumentavam 0,09% para US$ 84,66.

Os preços do petróleo vêm subindo nos últimos meses devido à preocupação com o ajuste de oferta devido as sanções dos EUA contra Teerã, que devem entrar em vigor em 4 de novembro e já provocaram a queda das exportações de petróleo do Irã.

O Irã é o quarto maior produtor mundial de petróleo e o terceiro maior exportador da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) - produziu um pico de 2,7 milhões de barris por dia em maio. O país poderia ser impedido de enviar até 1,5 milhão de bpd sob as sanções futuras.

Analistas de energia temem que a OPEP e outras grandes produtoras não-OPEP, incluindo a Rússia, tenham pouca capacidade ociosa para impulsionar a produção, a fim de compensar uma queda na oferta global.

Investidores aguardam dados semanais dos EUA Baker Hughes contagem de plataformas de petróleo, que é um indicador importante da demanda por produtos petrolíferos. Os relatório indicaram que o oferta nos EUA subiu na semana passada, para quase 8 milhões, o maior aumento de estoques semanais desde março de 2017.

Em outras negociações de energia, contratos futuros de gasolina RBOB caíram 0,14% a US$ 2,1055 por galão, enquanto o óleo de aquecimentol aumentava 0,19%, para US$ 2,4044 por galão. Os contratos futuros de gás natural aumentaram 1,36%, para US$ 3.208 por milhão de BTUs (unidade térmica britânica).