Electricite de France (EDF)

Sobre Electricite de France (EDF)

A Électricité de France S.A. (FED; Eletricidade de França) é uma empresa Francesa com participação majoritária do Governo Francês.

A empresa tem uma carteira diversificada de capacidades de geração em toda a Europa, América do Sul, América do Norte, Ásia, Oriente Médio e África, com uma capacidade total superior a 120 GW.

A EDF foi a maior produtora de energia do mundo em 2009. Em 2011, gerou 22% de toda a eletricidade da UE, onde a maioria foi produzida pelas centrais nucleares da empresa.

Geração de eletricidade por combustível:
64,3% – nuclear;
12,3% – fontes de energia renováveis (das quais 4,6% de energia hidrelétrica);
8,6% – gás natural;
14,5% – carvão;
0,3% – outros

Os 58 reatores nucleares em operação da EDF (na França) estão espalhada por 20 locais separados (centrais nucleares).
A empresa tem sua sede em Paris (França) e o seu CEO
é Jean-Bernard Levy.

Ratings
A Fitch Ratings assegurou a classificação de emissora a longo prazo "A-" (2016) da Électricité de France S.A. com uma perspetiva estável.

S&P A Global Ratings assegurou a classificação de emissora a longo prazo "A-" (2017) da Électricité de France S.A. com uma  perspectiva negativa.

Enquanto isso, a Moody's atribuiu à empresa uma classificação de emissor a longo prazo "A3" (2016) com uma perspetiva estável.

Ações da Électricité de France S.A.
Em 2018, as ações da empresa cresceram em 32,44%. Entre 2015 e 2017, elas caíram em 52,7%. No entanto, este declínio foi inteiramente limitado a 2015. Em 2016, o preço de suas ações registrou um aumento de 7,6%. Seu pico em 2018 foi de 15,78 euros por ação, enquanto o preço da ação unitária mais baixo registado no mesmo ano foi de 10,02 euros.

Ganhos
Os resultados de 2018 da empresa indicam uma receita no montante de 69 bilhões de euros (uma redução de 1% em 2017). No entanto, é previsto que as receitas cresçam em 5% em 2019, para atingir 72,19 bilhões de euros. Em 2018, os ganhos por ação ascenderam a 0,42 euros, mas este valor poderá aumentar para 0,72 em 2019.