Via Varejo tem novo dia de queda; Brasil Plural reduz projeção de lucro para o ano

set 05, 2018

No dia seguinte a ter seu pedido de entrada no Novo Mercado aprovado pela B3, as ações da Via Varejo (SA:VVAR11) operam em queda de 2,52% a R$ 14,70, acumulando perdas de mais de 18% nos cinco últimos pregões.

Na visão da Brasil Plural (SA:BPFF11), a administração da Via Varejo está progredindo em sua estratégia de transformação digital e que a forte queda dos papéis este ano é exagerada, mas ressaltam que a visibilidade de curto prazo para a companhia continua limitada, o que deve manter o peso no preço das ações da dona das marcas Casas Bahia e Pontofrio.

“Nosso sentimento é que a Via Varejo continuará a sofrer com a contínua incerteza macroeconômica e com a inesperada compressão de margens no terceiro trimestre de 2018, bem como com a venda potencial da participação do CBD (Grupo Pão de Açúcar (SA:PCAR4) ) na companhia”, afirmaram Guilherme Assis e Andres Esteves em relatório distribuído a clientes da corretora.

Eles também reduziram a previsão de lucro líquido por ação da varejista no ano de R$ 1,23 para R$ 0,73, refletindo as perspectivas negativas no curto prazo. Além disso, reiteraram a recomendação 'equal weight', com preço-alvo de R$ 25 as units.

No entanto, a corretora recomenda que seus clientes fiquem de olho nos ativos, já que a administração da companhia tem sido mais positiva em relação ao seu desempenho no quarto trimestre de 2018, quando várias iniciativas em andamento para melhorar a eficiência de vendas e a experiência do usuário devem começar a funcionar.

“Como resultado, acreditamos que pode haver um bom ponto de entrada depois que a empresa reportar os números do terceiro trimestre de 2018, logo antes do evento de vendas Black Friday na terceira semana de novembro”, ponderaram.

Com Reuters.