Vale e siderúrgicas buscam recuperação com alívio na tensão entre EUA e China

jun 22, 2018

Investing.com - As ações da Vale (SA:VALE3) e das siderúrgicas buscam a recuperação no pregão sexta-feira, com o alívio nas tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China. Os investidores mostram certo otimismo com a notícia de que algumas autoridades da Casa Branca estão tentando retomar as negociações com a China para evitar uma guerra comercial antes das tarifas dos produtos chineses entrarem em vigor no dia 6 de julho.

Com isso, as ações da Vale operam com alta de 1,61% a R$ 47,99, enquanto as da Bradespar (SA:BRAP4) somam 2,10% a R$ 28,21. Entre as siderúrgicas, os ativos da CSN (SA:CSNA3) registram ganhos de 2,91% a R$ 7,77, enquanto os da Usiminas (SA:USIM5) ganham 0,55% a R$ 7,30. A Gerdau (SA:GGBR4) avança 0,14% a R$ 14,01, com as da metalúrgica do grupo subindo 1,44% a R$ 6,34.

No radar da mineradora, a recompra US$ 977,1 milhões em bonds com vencimento em 2042 com cupom a 5,625%. O valor de principal ofertado se compara com total de US$ 1,5 bilhões em circulação antes da recompra, segundo comunicado ao mercado da Vale. A liquidação está prevista para 26 de junho.

Os contratos futuros do minério de ferro fecharam a sessão desta sexta-feira com leve valorização de 0,33% a 457,50 iuanes por tonelada da commodity, nos ativos com data de vencimento em setembro e transacionados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. A variação diária foi de 1,50 iuan.

Em Xangai, onde são negociados os contratos futuros do vergalhão de aço, os papéis de maior liquidez, com entrega em outubro deste ano, tiveram perdas de 48 iuanes para um total de 3.760 iuanes por tonelada do produto. O segundo ativo de maior volume, para janeiro de 2019, a queda foi de 47 iuanes a 3.585 iuanes por tonelada.