Siderúrgicas e Vale avançam com alta do minério; CSN lidera ganhos do Ibovespa

mai 02, 2018

Investing.com - Com a alta na cotação internacional do minério de ferro, as ações das principais siderúrgicas brasileiras e da Vale (SA:VALE3) são negociadas com valorização na B3, estando entre as maiores altas do índice.

Liderando os ganhos estão os papéis da CSN (SA:CSNA3), com valorização de 3,53% a R$ 9,09, enquanto as da Usiminas (SA:USIM5) têm valorização de 1,19% a R$ 11,03. No caso da Vale, a alta é mais modesta, apenas 0,70% a R$ 49,01. E exceção fica para a Gerdau (SA:GGBR4), que tem maior presença nos EUA, que cai 0,48% a R$ 16,57.

Depois do feriado prolongado pelo feriado do Dia do Trabalho na China, os contratos futuros do minério de ferro voltaram a ser negociados em Dalian, encerrando a jornada desta quarta-feira com valorização de 2,16%, o equivalente a 10 iuanes, a 474,0 iuanes por tonelada do produto, para os papéis com vencimento em setembro.

Já para o vergalhão de aço, o contrato de maior liquidez é com data de entrega em outubro. Nesse caso, a valorização foi de 153 iuanes para 3.727 iuanes para cada tonelada da commodity. O segundo contrato de maior volume, com vencimento agora em maio, o avanço foi de 160 iuanes para 4.098 iuanes por tonelada.

A notícia de que os EUA interromperam as negociações com o Brasil sobre tarifas de aço fizeram com as siderúrgicas perdessem força. De acordo com o Ministério da Indústria Comércio Exterior e Serviços, as autoridades norte-americanas informaram decisão de interromper as negociações e aplicar, imediatamente em relação ao Brasil, as sobretaxas que estavam temporariamente suspensas ou, de forma alternativa e sem possibilidade de negociação adicional, quotas restritivas unilaterais.