Segundo turno mineiro pode antecipar venda de ativos da Cemig

out 09, 2018

O fim do primeiro turno da eleição para governador em Minas Gerais, que trouxe como surpresa a liderança de Romeu Zema (Novo) para a disputa do segundo turno contra Antonio Anastasia (PSDB), pode fazer com que o programa de desinvestimentos da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig (SA:CMIG4)), em especial a oferta de ações da Light (SA:LIGT3) seja acelerado.

De acordo com a Coluna do Broad, do Estadão, desde o final do ano passado é analisada uma oferta subsequente (follow on) da Light. A operação faz parte da estratégia de venda de ativos não estratégicos visando a melhorar seu perfil financeiro.

A publicação lembra que a Cemig informou, no mês de agosto, que um memorando de entendimentos não vinculante foi acertado com a GP Investments, para que os fundos administrados pela gestora façam a ancoragem de parte da oferta.

A Light é um dos ativos que constam de um amplo plano de desinvestimentos da Cemig, que realizou nesta quinta-feira um leilão de seus negócios em telecomunicações, arrematados por um total de quase 650 milhões de reais pela norte-americana American Tower e pela Algar Soluções.

Além da Light, a Cemig tem focado esforços para desinvestir também de sua participação na hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia, e para viabilizar a venda de um parque eólico por sua controlada Renova Energia (SA:RNEW11), que enfrenta dificuldades financeira.