Seguindo Wall Street, Ibovespa futuro inicia sessão desta quinta-feira em queda

mai 17, 2018

Investing.com - Após fechar a sessão de quarta-feira com alta de 1,21%, o índice futuro do Ibovespa abre a quinta-feira com valorização de 0,74% aos 86.195 pontos. O mercado deve passar o dia digerindo a decisão, unânime do Banco Central de manter a taxa de juros em 6,5% ao ano, quando a expectativa era corte de 0,25 ponto percentual.

No cenário externo, os índices futuros das principais bolsas americanas indicam que o dia deve começar no vermelho em Wall Street. Os investidores seguem atentos a um possível desentendimento entre a Coreia do Norte e do Sul, que pode colocar fim nas negociações com os Estados Unidos.

O mercado segue atento, e cauteloso, com o início das conversas entre os EUA e a China para a resolução do impasse comercial entre os países.

No Brasil, Comitê de Política Monetária surpreendeu e manteve a taxa de juros em 6,5% ao ano, em decisão unânime. Os diretores haviam antecipado na última reunião que fariam novo corte na Selic nesta reunião e o mercado projetava uma redução de 0,25 p.p..

Em seu comunicado publicado após a reunião, o Banco Central afirmou que acompanhará os dados do mercado para medir o impacto da política de flexibilização adotada até agora, citando o aumento das incertezas no mercado internacional.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,53 por cento, a 22.838 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,54 por cento, a 30.942 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,48 por cento, a 3.154 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,73 por cento, a 3.864 pontos.

Na Europa, com os mercados abertos, o DAX, de Frankfurt recua 0,28% aos 13.033,16 pontos, enquanto em Londres o FTSE vai ganhando 0,26% aos 7.754,59 pontos. Já em Paris, o CAC tem valorização de 0,37% aos 5.588,34 pontos.

Commodities

A sessão desta quinta-feira em Dalian foi marcada por uma nova queda nos contratos futuros de minério de ferro com data de vencimento em setembro. A commodity perdeu 0,41%, ou dois iuanes, fechando assim o dia negociada a 483,0 iuanes para cada tonelada.

No caso do vergalhão de aço, com os ativos negociados na bolsa de mercadorias e futuros de Xangai, houve valorização de 5 iuanes para 3.679 iuanes para cada tonelada no contrato de outubro, o de maior liquidez. O segundo papel em volume de negócios, entrega em janeiro de 2019, caiu 2 iuanes para 3.522 iuanes por tonelada.

No caso dos contratos futuros do petróleo, o barril do tipo WTI, negociado em Nova York, avança 1,02%, ou US$ 0,73, a US$ 72,22. Do outro lado do oceano, em Londres, o barril do tipo Brent sobe 0,87%, ou US$ 0,69, a US$ 79,97.

Mercado Corporativo

A TIM Participações (SA:TIMP3) fechou um contrato com a sua controladora, a Telecom Italia, de licenciamento do uso da marca TIM, que terá validade até o fim de 2020, informou a operadora de telefonia brasileira nesta quinta-feira em comunicado ao mercado.

O contrato prevê pagamento de royalties equivalentes a 0,5 por cento da receita líquida total de cada licenciada envolvida- TIM Participações e suas subsidiárias --, disse a operadora brasileira, que até agora utilizava livremente a marca que pertence à empresa italiana.

"A despeito da decisão do conselho de administração da TIM Participações em aprovar um acordo que previsse a possibilidade de aumento do percentual cobrado para até 0,7 por cento entre 2019 e 2020, esta possibilidade foi excluída do contrato em comum acordo entre as partes", disse a TIM.

A Câmara dos Deputados instalou ontem uma subcomissão especial para acompanhar, avaliar e propor medidas sobre os direitos e deveres das empresas aéreas no país. Vinculada à Comissão de Defesa do Consumidor, a subcomissão terá a primeira reunião de trabalho já na próxima semana.

Entre as prioridades dos parlamentares está a discussão do Projeto de Decreto Legislativo (578/16), do Senado, que previa a revogação das novas regras da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que desde maio de 2017 permitiram a cobrança pelas malas despachadas em voos nacionais e internacionais. O pagamento para marcação de assentos em voos e as regras de programa de milhagens também devem ser discutidos na subcomissão.

Agenda de Autoridades

A quinta-feira do presidente Michel Temer tem poucos compromissos oficiais. Pela manhã ele recebe Alexandre Baldy, ministro de Estado das Cidades. Na parte da tarde, Temer participa da Cerimônia de Abertura da Exposição “Entre a Saudade e a Guerra”.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, se encontra na manhã de hoje com Alexandre Tombini, diretor executivo do FMI. Em seguida tem audiência com Aguinaldo Ribeiro (PP/PB), deputado federal e mais tarde outra audiência, desta vez com Vanderlei Macris (PSDB/SP), deputado federal. O dia termina com a reunião da Junta de Execução Orçamentária – JEO.

Com Reuters.