Seguindo exterior, Ibovespa futuro abre o dia em alta

jul 03, 2018

Investing.com - Após fechar com valorização de 1,00% na sessão de ontem, o índice futuro do Ibovespa começa a terça-feira com alta de 0,57% aos 73.925 pontos, seguindo assim a tendência positiva mostrada nos mercados europeus e também nos índices futuros de Wall Street.

Na Ásia, o banco central da China buscou acalmar os mercados financeiros depois que o iuan enfraqueceu além da marca psicológica de 6,7 por dólar, ajudando os principais índices acionários a recuperarem as perdas iniciais e fecharem com leves ganhos.

As preocupações seguem conforme Pequim e Washington se aproximavam do prazo final de imposição das tarifas no final de semana, o que manteve os investidores chineses tensos, embora tenham recuperado suas perdas e encerrado as negociações com as ações em alta.

Pequim e Washington avançam para o prazo de 6 de julho envolvendo a aplicação de tarifas de importação que tem mantido investidores na China nervosos e pressionado os índices acionários do país.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) cresceu em seis das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), na passagem de maio para junho deste ano. A maior alta foi observada em Belo Horizonte: 1,42 ponto percentual, ao subir de 0,16% em maio para 1,58% em junho.

Outras capitais com alta na taxa foram Porto Alegre (1,04 ponto percentual, ao passar de 0,16% para 1,20%), Rio de Janeiro (0,92 ponto percentual, ao passar de 0,34% para 1,26%), Brasília (0,88 ponto percentual, ao passar de 0,48% para 1,36%), São Paulo (0,85 ponto percentual, ao passar de 0,21% para 1,06%) e Recife (0,30 ponto percentual, ao passar de 0,84% para 1,14%).

Bolsas Internacionais

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,12 por cento, a 21.785 pontos. Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 1,41 por cento, a 28.545 pontos. Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,39 por cento, a 2.786 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,03 por cento, a 3.408 pontos.

Na Europa, com os mercados já abertos, o DAX, de Frankfurt, opera com alta de 1,31% aos 12.400,09 pontos, enquanto em Londres o FTSE soma 0,64% aos 7.596,88 pontos. Já em Paris, o CAC tem ganhos de 0,97% aos 5.327.68 pontos

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro chegaram ao final da sessão desta terça-feira, na bolsa de mercadorias chinesa de Dalian, com leve desvalorização de 0,43% a 463,0 iuanes para cada tonelada do produto com data de entrega em setembro deste ano. A variação diária da cotação foi de 2 iuanes.

Já para os contratos futuros do vergalhão de aço, que são negociados na bolsa de Xangai, foi registrada queda de 24 iuanes para um total de 3.753 iuanes para cada tonelada do produto com de vencimento em outubro deste ano. No caso do ativo com data para janeiro de 2019, o segundo mais líquido, a queda foi de 34 iuanes para um total de 3.544 iuanes por tonelada.

Por outro lado, o dia é de forte valorização nos preços do petróleo nos mercados internacionais. O barril do tipo WTI é negociado em Nova York com ganhos de 1,18%, ou US$ 0,87, a US$ 74,81, já o Brent, em Londres, soma 1,07%, ou US$ 0,82, a US$ 78,13.

Mercado Corporativo

O braço de investimentos em empresas do BNDES, BNDESPar, afirmou nesta segunda-feira que foi procurado por investidor do Catar interessado na participação detida pelo banco na processadora de carne bovina JBS (SA:JBSS3).

"A BNDESPar foi procurada por representantes de um investidor do Catar interessado em adquirir participação na JBS", afirmou a empresa de participações. "Contudo, vale ressaltar que não existe qualquer negociação em aberto envolvendo o assunto e as partes indicadas", acrescentou em comunicado ao mercado.

Na semana passada, uma fonte próxima do BNDES afirmou à Reuters que o BNDESPar colocou a participação na JBS em carteira para venda, mas que não havia negociações em curso no momento para desinvestimento.

O BNDESPar detém cerca de 21 por cento de participação na JBS.

A Tenda (SA:TEND3) informou nesta segunda-feira que o Itaú Unibanco (SA:ITUB4) elevou sua participação na construtora de imóveis residenciais econômicos para 10 por cento das ações, equivalente a 5,4 milhões de papéis.

Segundo comunicado do Itaú Unibanco citado pela Tenda, a intenção do banco é "estritamente de investimento para os fundos/carteiras, não objetivando alterar a composição do controle acionário ou estrutura administrativa da companhia".

A participação foi elevada para 10 por cento em 26 de junho. A empresa não mencionou qual era a participação detida anteriormente pela instituição financeira.

A Suzano (SA:SUZB3) anunciou nesta segunda-feira que vai exercer opção para comprar um segundo lote de florestas da Duratex (SA:DTEX3) no Estado de São Paulo, em uma operação envolvendo cerca de 750 milhões de reais.

A aquisição envolve 20 mil hectares de áreas rurais e 5,6 milhões de metros cúbicos de madeira, informou a Suzano, que em fevereiro anunciou a compra de 9,5 mil hectares, e 1,2 milhão de metros cúbicos de madeira, da Duratex no Estado por 308 milhões de reais.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição de 100 por cento da Odonto System pela Odontoprev (SA:ODPV3) sem restrições, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira.

O acordo foi anunciado em 14 de novembro do ano passado, como parte de uma estratégia da Odontoprev para reforçar sua participação regional no Nordeste, e o valor da transação corresponde a nove vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado da Odonto System em 2017.

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) instaurou um processo administrativo contra a Cemig (SA:CMIG4) Distribuição, após conduzir uma investigação sobre possível manipulação em indicadores de qualidade do serviço apresentados pela unidade da estatal mineira, informou a companhia em fato relevante na noite de segunda-feira.

O auto de infração divulgado no site da Aneel determina o recálculo dos indicadores e aplicação de multa no valor de 12,495 milhões de reais, com prazo para cumprimento de 30 dias após a decisão em última instância.

Agenda de Autoridades

A terça-feira do presidente Michel Temer tem início com a participação na Cerimônia de Abertura do Encontro Nacional da Industria (ENAI) 2018. Em seguida, Temer se reúne com Dyogo Oliveira, presidente do BNDES e, em seguida, com o Senador Pedro Chaves (PRB/MS).

Na parte da tarde, o presidente participa de reunião com Raul Jungmann, ministro de Estado Extraordinário da Segurança Pública; General Joaquim Silva e Luna, ministro de Estado da Defesa; Sergio Etchegoyen, ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante da Aeronáutica, recebendo em seguida o Senador Armando Monteiro (PTB/PE). O dia termina com uma reunião com Luiz Fernando Pezão, Governador do estado do Rio de Janeiro.

Já o dia do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, começa com uma Audiência com Akira Yamada, representante do Governo japonês e Embaixador do Japão no Brasil. Na parte da tarde, participa da reunião semanal com presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.

Guardia ainda terá audiências com João Gomes Cravinho, embaixador da União Europeia no Brasil e Otaviano Canuto, diretor executivo do Brasil no Banco Mundial, além de participar da reunião ministerial com Michel Temer.

Com Reuters.