São Martinho opera em queda na B3; produção em usina foi retomada após incêndio

set 17, 2018

No começo da tarde desta segunda-feira na bolsa paulista, as ações da São Martinho (SA:SMTO3) são negociadas em queda de 0,52% a R$ 19,05, em meio as preocupações dos investidores com um incêndio que atingiu uma das plantas da companhia na semana passada.

Na última sexta-feira, a São Martinho comunicou ao mercado que um incêndio atingiu o monte de bagaço de cana-de-açúcar da Usina Boa Vista. Segundo a empresa, o incêndio foi prontamente controlado e não houve vítimas. Por motivos de segurança a operação foi suspensa e a previsão de retorno era em 48 horas.

Hoje, a companhia informou ao mercado que as atividades da Usina Boa Vista já foram retomadas.

Na semana passada, um executivo da companhia disse à Reuters que a São Martinho registrou uma queda no uso de capacidade nesta temporada diante da seca excessiva que afetou a produção da matéria-prima do açúcar e etanol no Estado de São Paulo.

É o segundo ano consecutivo que a usina localizada no município de Pradópolis, região de Ribeirão Preto, no principal polo produtor de açúcar do Brasil, sofre uma queda na moagem de cana, principalmente pela umidade mais baixa no solo causada pela redução de chuvas.

"Tem sido assim nos últimos quatro anos, mais ou menos", disse Mário Ortiz Gandini, diretor de Agricultura e Tecnologia da São Martinho SA, um dos maiores grupos de açúcar e etanol do Brasil e proprietário da grande usina.

Com Reuters.