Saldo de investimento estrangeiro avança em R$ 1,6 bi no 1º pregão pós eleição

out 10, 2018

A primeira sessão após o primeiro turno das eleições presidenciais foi marcada pela disparada do Ibovespa, e, por consequência, da forte entrada de recursos estrangeiros no segmento de ações da B3. Somente no dia 8, esse tipo de investidor teve saldo positivo de R$ 1,669 bilhão, com as compras de R$ 15,517 bilhões e as vendas de R$ 13,848 bilhões. No mês, o resultado é de R$ 2,210 bilhões.

O dia foi marcado por forte alta do Ibovespa de 4,57% aos 86.083 pontos.

Já entre os investidores institucionais, a segunda-feira foi marcada pela entrada de capital, com as compras em R$ 8,804 bilhões e as vendas em R$ 8,117 bilhões, resultado em superávit de R$ 686,062 milhões em um único dia. No mês, o resultado é positivo em R$ 1,648 bilhão.

Por outro lado, o investidor pessoa física tirou, em uma única sessão, R$ 2,136 bilhões, reflexo de aquisições de R$ 3,382 bilhões e alienações de R$ 5,519 bilhões. Dessa forma, esse tipo de investidor acumula saldo negativo de R$ 2,136 bilhões em outubro.

As empresas públicas e privadas também aproveitaram o dia para diminuir a posição na bolsa, com as compras (R$ 146,630 milhões) sendo superaras pelas vendas (R$ 384,298 milhões) em R$ 237,668 milhões. Somente em outubro o resultado é negativo em R$ 406,712 milhões.

Já as instituições financeiras realizaram aquisições de R$ 1,181 bilhão e vendas de R$ 1,142 bilhão, o que levou ao resultado diário de R$ 39,305 milhões. No mês, o resultado é de R$ 74,513 milhões.

Entre todas as operações de compras e vendas, o segmento Bovespa movimentou na sessão um total de R$ 58,063 bilhões, com média diária de R$ 35,084 bilhões e total acumulado no mês de R$ 210,504 bilhões.