Rumo avança com planos de duplicação das Malha Norte e Malha Paulista

set 13, 2018

Com a notícia que a concessionária de ferrovias Rumo (SA:RAIL3) vai quase duplicar a extensão da Malha Norte que, juntamente com a Malha Paulista, forma o corredor que liga Rondonópolis (MT) ao porto de Santos (SP), as ações da companhia operam com ganhos de 1,18% a R$ 13,77.

Aos 735 quilômetros atuais da Malha Norte a Rumo pretende adicionar 700 quilômetros para interligar Rondonópolis a Sorriso (MT). O investimento estimado para construir o trecho é de aproximadamente R$ 6 bilhões.

Por ora a empresa realiza estudos internos, sobretudo de traçado - há ao menos quatro possíveis - e da demanda adicional de cargas que poderão ser atraídas. Como a concessão da Malha Norte só vence em 2079, o investimento é amortizável dentro do prazo.

A Mirae Asset destaca que notícia de expansão da malha Paulista e Norte, já era conhecida e é positiva para a Rumo, que está procurando um investidor par entrar com 30% dos investimentos na malha Paulista.

Para os analistas, a empresa vem sendo beneficiada pela forte safra agrícola dos últimos anos e foi beneficiada na greve dos caminhoneiros. “Continuamos recomendando a compra, com upside de 29%. A ação negocia a um múltiplo EV/Ebitda 2018 de 9,8x e de 8,4x para 2019 e esperamos reversão do prejuízo estimado em 2018 para lucro em 2019”, diz a corretora em comunicado enviado a seus clientes.

Aval

No final de agosto, Agencia Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) aprovou a renovação antecipada do contrato de concessão ferroviária da Malha Paulista da Rumo, considerado um passo fundamental para que a empresa mantenha até 2058 a concessão do importante corredor de transporte da produção agrícola brasileira.

A proposta de renovação antecipada da concessão, que expira em 2028, será encaminhada agora para o aval do Tribunal de Contas de União, informou a empresa de logística em fato relevante nesta sexta-feira. Somente após a anuência do TCU o contrato poderá ser assinado.

Com Reuters.