Por prudência financeira, Energisa desiste de disputa por Eletropaulo

mai 07, 2018

Investing.com - A Energisa (SA:ENGI4) decidiu na tarde desta segunda-feira sair oficialmente da disputa pela Eletropaulo (SA:ELPL3). De acordo com a companhia, a decisão foi tomada por prudência financeira, informando que avaliou que as ofertas das concorrentes ultrapassam o que o grupo entender ser como razoável.

A Energisa já havia comunicado na última sexta-feira a revogação da oferta pública para aquisição do controle acionário da distribuidora paulista. No comunicado de hoje, a companhia informou que a proposta feita em 5 de abril, que previa um desembolso máximo de cerca de R$ 3,2 bilhões, era baseada em análise criteriosa das potencialidades e riscos do ativo de distribuição de energia elétrica.

A Energisa era a empresa que havia apresentado o menor valor pela Eletropaulo, de 19,38 reais por ação. A italiana Enel (MI:ENEI) e Neoenergia, da espanhola Iberdrola (MC:IBE), apresentaram as maiores ofertas, de 32,20 reais e 32,10 reais por ação, respectivamente.

Leilão

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) definiu que o leilão em que serão colocadas na mesa ofertas para a aquisição de até todas as ações da distribuidora de energia Eletropaulo) ocorrerá em 4 de junho, e não mais 18 de maio como previsto anteriormente, informou a companhia em fato relevante nesta quinta-feira.

Agora, apenas a Enel (MI:ENEI) e Neoenergia, da espanhola Iberdrola (MC:IBE), já apresentaram ofertas pela aquisição da Eletropaulo. Novas propostas poderão ser apresentadas até 14 de maio, a 20 dias do leilão conjunto. O maior lance no momento é da Enel, de 32,20 reais por ação da distribuidora paulista.

No dia do leilão, poderá haver interferência por parte dos compradores, com a possibilidade de os ofertantes aumentarem o preço no leilão, desde que a empresa que pretender interferir apresente documentos exigidos pela CVM.