Petróleo perde força com EUA mais flexível com importadores do Irã

jun 28, 2018

Investing.com - Os preços do petróleo fecharam com ganhos nesta quinta-feira, apesar de um forte recuo na reta final da sessão em meio a um relatório anterior sugerindo que os Estados Unidos estavam considerando flexibilizar sua postura contra países que importam petróleo iraniano.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, o contrato futuro do WTI para entrega em julho subiu para US$ 73,45 por barril, enquanto o Brent, negociado em Londres, caiu 0,15%, para US$ 77,34 por barril.

Os Estados Unidos estão preparados para negociar caso a caso uma transição com os países e ajudá-los a cortar suas importações de petróleo iraniano antes das sanções norte-americanas entrarem em vigor em novembro, disse uma autoridade do Departamento de Estado na quinta-feira.

"Nosso foco é trabalhar com esses países que importam petróleo bruto iraniano para levar o máximo possível até zero até 4 de novembro", disse um funcionário do Departamento de Estado à Reuters.

Os comentários do Departamento de Estado dos EUA diminuíram um pouco as expectativas de que os países interromperiam suas importações de petróleo iraniano, o que era considerado como um risco de falta de oferta.

Ontem, uma autoridade do próprio departamento tinha adotado uma postura mais dura ao dizer que os países deveriam encerrar suas compras do Irã até 4 de novembro ou enfrentariam sanções.

Os futuros do WTI também foram apoiados por dados mostrando que os estoques no centro de distribuição de Cushing, Oklahoma, caíram 3,1 milhões de barris na semana até 26 de junho, disseram os traders, citando dados da empresa de inteligência de mercado Genscape.

Os estoques na América do Norte estão sob pressão em meio a uma paralisação da produção no Syncrude, do Canadá, que tem capacidade para entregar 350 mil barris por dia de petróleo.