Petróleo em baixa antes de dados da contagem de sondas dos EUA

jun 01, 2018

Investing.com - A cotação do petróleo estava em baixa no meio da manhã desta sexta-feira, já investidores aguardavam a mais recente publicação sobre a atividade de extração nos EUA

Os contratos futuros de petróleo bruto WTI, negociados em Nova York, tinham perdas de US$ 0,55, ou cerca de 0,8%, e eram negociados a US$ 67,49 o barril às 11h49.

Além disso, o petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, recuavam US$ 0,84, ou 1,1%, para US$ 76,72.

A cotação do petróleo está sob pressão recentemente, já que investidores se queixam das incertezas sobre a continuidade das restrições à produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da Rússia.

A Arábia Saudita e Moscou têm discutido aumentar a produção de petróleo no segundo semestre deste ano em cerca de 1 milhão de barris por dia para compensar potenciais déficits de oferta da Venezuela e do Irã. O primeiro está passando por uma crise econômica e o último foi prejudicado por sanções dos EUA.

As sanções dos EUA contra o Irã, que produz 4% do fornecimento mundial de petróleo, deverão causar escassez no final deste ano. A produção na Venezuela também caiu para o nível mais baixo em décadas.

A Opep e alguns produtores externos à organização irão se reunir em 22 de junho para rever seu compromisso de cortar a produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia até o final deste ano. Qualquer sinal de que o grupo pode encerrar o acordo antecipadamente pesaria sobre os preços.

O petróleo também sofreu pressão de venda nesta semana uma vez que a Administração de Informação de Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês) informou que a produção de petróleo dos EUA teve aumento de 215.000 barris por dia e totalizou10,47 milhões de barris por dia em março, um novo recorde mensal.

Ainda nesta sexta-feira, investidores irão observar os últimos dados da Baker Hughes sobre a atividade de extração nos EUA. Exploradores norte-americanos acrescentaram à atividade já existente 15 sondas na semana passada, levanto a contagem total a 859, o maior número desde março de 2015.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e alguns países externos à organização, incluindo a Rússia, poderão começar a aumentar sua oferta também.

O petróleo dos EUA caiu cerca de 2% esta semana, embora Brent tenha conseguido manter ganhos em torno de 0,3%.

Em outras negociações de energia, os contratos futuros de gasolina recuavam 1,3% para US$ 2,1372 o galão às 11h51, ao passo que o óleo de aquecimento tinha queda de 1,3% e era negociado a US$ 2,1751 o galão.

Os contratos futuros de gás natural recuavam 0,3%, para US$ 2,942 por milhão de unidades térmicas britânicas.