Petróleo em alta com comentários da Arábia Saudita

set 18, 2018

A cotação do petróleo permanecia estável nesta terça-feira, enquanto investidores aguardavam uma enxurrada de dados na quarta-feira.

Os contratos futuros de petróleo dos EUA avançavam 1,35% para US$ 69,61 por barril às 11h35. Além disso, os contratos futuros de petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, subiam 1,46% e eram negociados a US$ 79,19 o barril.

Autoridades da Arábia Saudita disseram que estão confortáveis ​​com os preços do Brent subindo acima dos US$ 80 por barril, à medida que os mercados se ajustam à perda de oferta devido às sanções americanas.

Os comentários vieram depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e a Rússia alertaram que as sanções americanas contra o Irã, o terceiro maior fornecedor da Opep, poderia pressionar os mercados. As sanções, que devem entrar em vigor em 4 de novembro, já provocaram a queda das exportações de petróleo do Irã.

“Quando você tem grandes produtores enfrentando desafios de oferta, é preocupante” para a Opep e para os consumidores, disse o secretário-geral do cartel, Mohammad Barkindo.

Enquanto isso, a guerra comercial EUA-China se intensificou depois que a China disse que imporia novas tarifas a produtos americanos no valor de US$ 60 bilhões, que entrarão em vigor no dia 24 de setembro. As novas tarifas são em resposta às aumento das tarifas americanas na segunda-feira de 10% sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses, que vão até 25% no final do ano.

Donald Trump afirmou anteriormente que os EUA imporia tarifas sobre outros US$ 267 bilhões de importações adicionais se a China retaliasse.

Os investidores também também estavam concentrados em dados semanais sobre estoque bruto a serem liberados pelo Instituto Americano de Petróleo, grupo do setor petrolífero, no final da sessão.

Em outras negociações de energia, os contratos futuros de gasolina RBOB avançavam 2,07%, para US$ 2,0140 o galão, ao passo que o óleo de aquecimento tinha ganhos de 1,55%, e era negociado a US$ 2,2409 o galão. Gás natural futuro aumentava 2,06%, para US$ 2,872 por milhão de unidades térmicas britânicas.