Para Bradesco BBI, Eletrobras pode levantar R$ 1 bilhão com leilão do dia 30

ago 23, 2018

Na próxima semana, acontece na B3, em São Paulo, o leilão de algumas distribuidoras da Eletrobras. Na visão da equipe de analistas do Bradesco BBI, a estatal pode levantar até R$ 1 bilhão com o certamente de quinta-feira.

As ações da estatal (SA:ELET3) operam em queda de 2,85% a 15,02.

O banco de investimentos aposta que a Equatorial (SA:EQTL3) e a Energisa (SA:ENGI4) devem estar entre as principais concorrentes nas três distribuidoras do Norte e Nordeste que serão vendidas na semana que vem.

Para o Bradesco BBI, a Ceron, de Rondônia, deve ser vendida por R$ 757 milhões, enquanto a Eletroacre será arrematada porá R$ 124 milhões e a Boa Vista, por R$ 154 milhões.

O banco destaca que um motivo que deve ajudar a atrair interessados ao leilão é que os arrematantes das distribuidoras do Acre ou de Rondônia poderá fazer parte do leilão da Ceal, subsidiária das Alagoas que ainda depende da aprovação do Senado para poder ser vendida.

Já a subsidiária de Roraima deve ter mais dificuldades em encontrar um comprador por necessidade de importação de eletricidade da Venezuela, avalia o Bradesco BBI.

Decisão no STF

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), divulgou na quarta-feira a lista dos 57 participantes da audiência pública, agendada para o próxima dia 28 de setembro, para discutir a liminar concedida em julho que determinou que a venda de empresas públicas depende de aprovação pelo Congresso.

No despacho obtido pela Reuters, Lewandowski disse que fez uma seleção dos inscritos diante da "inviabilidade processual" de se acatar 116 requerimentos. Ele disse que levou em conta, para fazer a triagem, a representatividade, a especialização técnica e expertise do expositor ou da entidade interessada e ainda a pluralidade de perspectivas argumentativas.