Ouro passa de US$ 1.300 após Trump cancelar reunião com Coreia do Norte

mai 24, 2018

Investing.com - A cotação do ouro ampliava os ganhos nas negociações durante a metade da manhã desta quinta-feira, já que Donald Trump, presidente dos EUA, frustrou as esperanças de um encontro com o líder da Coréia do Norte, Kim Jong Un.

Às 11h40, contratos futuros de ouro com vencimento em junho na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York avançavam US$ 16,30, ou cerca de 0,6% para US$ 1.30,90 a onça troy. Estavam próximos da máxima intradiária de US$ 1.306,30, seu maior nível desde 14 de maio.

Ambos os líderes iriam se reunir em Cingapura em 12 de junho para discutir a possibilidade de desnuclearização. No entanto, Trump cancelou a reunião.

“Infelizmente, com base na tremenda raiva e hostilidade aberta exibidas em sua declaração mais recente, sinto que é inadequado, neste momento, ter essa reunião há muito planejada”, disse ele em uma carta para Kim.

O crescente atrito entre a China e os EUA em questões comerciais também serviu para aumentar o apetite pelo ativo considerado porto seguro. Donald Trump, presidente norte-americano, apresentou uma perspectiva sombria na quarta-feira, pedindo uma "estrutura diferente" nas negociações comerciais e sugerindo que o acordo atual será "muito difícil de ser cumprido".

Decisores também estarão em destaque, com Raphael Bostic, chefe do Fed de Atlanta; e Patrick Harker, presidente do Fed de Filadélfia, realizando aparições públicas.

Os dois farão discursos enquanto os mercados aguardam Jerome Powell, presidente do Fed, que participará de um painel de discussão sobre "Estabilidade financeira e transparência de Bancos Centrais" na conferência Sveriges Riskbank em Estocolmo, na Suécia, na sexta-feira.

Taxas de juros mais altas nos EUA tendem a impulsionar o dólar e fazer com que os rendimentos dos títulos subam, tornando ativos não rentáveis como o ouro menos atrativos.

Embora um aumento dos juros esteja precificado para a reunião de junho do Fed, as atas divulgadas na quarta-feira foram interpretadas como se indicassem uma postura mais pacífica do que a esperada para o banco central norte-americano.

Após esse lançamento, as apostas de um total de quatro aumentos de taxa este ano caíram abaixo do patamar de 50% e estavam em torno de 35% na quinta-feira.

Quanto a outros metais, contratos futuros da prata avançavam 1,6% para US$ 16,660 a onça troy por volta das 11h43.

Contratos futuros de paládio avançavam 0,5% para US$ 975,70 a onça, enquanto a platina avançava 1,5% para US$ 914,10.

Em metais de base, o cobre avançava 0,6% para US$ 3,090 a libra.