Ouro luta em busca de direção enquanto dólar cai

jun 22, 2018

Investing.com - A cotação do ouro lutava em busca de direção nesta sexta-feira e permanecia na mínima de seis meses enquanto o dólar caía e tensões comerciais se mantinham.

Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos futuros de ouro recuavam 0,02% para US$ 1.270,30 a onça troy por volta das 05h41.

Tensões entre os EUA e seus aliados continuam, já que a Índia se uniu à China e à União Europeia em retaliação às tarifas de aço e alumínio. Como o maior comprador de amêndoas, a Índia elevou sua tarifa sobre as amêndoas dos EUA em 20%. A União Europeia impôs tarifas sobre cerca de US$ 3,4 bilhões em produtos importados dos EUA na sexta-feira, incluindo motocicletas, suco de laranja e molho de cranberry. As tarifas esperadas aumentaram as tensões, já que investidores temem uma guerra comercial global entre os EUA, a União Europeia e a China.

Os investidores muitas vezes recorrem ao ouro em tempos de incerteza política, já que o metal precioso é frequentemente considerado um porto seguro em relação ao impacto da geopolítica, mas o ouro tem lutado em meio aos mais recentes riscos políticos devido à força do dólar.

Enquanto isso, o dólar norte-americano estava em baixa. O ouro normalmente sobe quando o dólar cai, já que o metal precioso é cotado na moeda norte-americana e é sensível a movimentos da divisa, mas estava contido mesmo com uma queda do dólar.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, estava em 94,24, caindo 0,30%.

O metal se torna mais caro para detentores de outras moedas quando o dólar sobe e mais barato quando cai.

Ainda na divisão Comex, contratos futuros da prata tinham alta de 0,51% e eram negociados a US$ 16,410 por onça troy. Quanto a outros metais preciosos, a platina avançava 0,20% para US$ 864,90, enquanto o paládio subia 0,60% e era negociado a US$ 951,30 a onça. Os contratos futuros do cobre avançavam 0,58% para US$ 3,039 a libra.