Skip to main content

PACOTE DEFINITIVO
para investidores e traders!

  • Ações que valem até US$ 200
  • US$ 10 para negociar cripto
  • Status Gold no seu primeiro mês\
  • Acesso à educação
  • Acesso a ideias de investimento
free shares promotion
economic-factors

Os fatores que moldaram o ano e o que esperar em 2023

Ter, 2022-12-27 16:09

Enquanto nos preparamos para fechar 2022, a maioria dos traders e investidores ficará feliz de ver que o fim deste ano decepcionante para a maioria das classes de ativos está se aproximando. Parece que praticamente tudo esteve em baixa, quase sem nenhuma opção segura para armazenar ou aumentar a riqueza. As ações de tecnologia estão em queda livre e até mesmo índices importantes como o S&P 500 e o Nasdaq sofreram quedas de mais de 20% e 30%, respectivamente. Em relação às criptomoedas, o massacre foi incomensurável, com o Bitcoin caindo 70% no acumulado do ano.

Nesta época do ano passado, o otimismo era palpável: finalmente estávamos deixando a pandemia para trás e, apesar de muitos instrumentos alcançando altas históricas, as coisas só iriam melhorar... ou assim pensávamos. A inflação nas alturas, uma crise energética devastadora e uma recessão global iminente passaram por quase tudo, com exceção do ouro e do USD que registraram perdas recordes de dois dígitos nos últimos 12 meses. Mas o que os participantes do mercado estão desesperados para saber é se 2023 finalmente verá o fim dessas calamidades e botará um freio na tendência de baixa.

Inflação, inflação, inflação

As manchetes econômicas ao longo do ano passado foram sobre a inflação em espiral, com o indicador subindo para dois dígitos durante grande parte de 2022 e atingindo uma alta na UE de 18% em setembro. Obviamente, isso causou estragos no poder de compra dos consumidores comuns e, consequentemente, nas taxas de câmbio de todas as moedas europeias. Isso, por sua vez, significou uma reversão dos fluxos de capital para ativos de risco, como ações e criptomoedas. É claro que os detentores de USD, ouro e outras matérias primas podem muito bem ter preservado sua riqueza ou até mesmo ganhado um pouco, mas em comparação com os lucros abundantes do mercado altista de 2021, os deste ano foram, na melhor das hipóteses, irrisórios.

A Fed aumentou agora as taxas em um total de 425 pontos-base desde o início deste ano, o que ajudou os EUA a evitar o pior. Os bancos centrais da Europa já se mobilizaram para conter essa inflação desenfreada, com o Banco da Inglaterra e o BCE subindo suas respectivas taxas de juros em 340 e 250 pontos, respectivamente. Agora, a inflação no Velho Continente está abaixo de 10% e as últimas previsões macroeconômicas do BCE indicam que ela chegará a 3,6% até o final de 2023. De acordo com diferentes analistas econômicos, em tal cenário, as ações e outros instrumentos de risco devem se recuperar de acordo com o poder de compra do consumidor.

Mantendo as luzes acesas

Como se a hiperinflação não fosse ruim o suficiente, os residentes da Europa também tiveram que lidar com uma grave crise de combustível. Os preços do gás natural subiram quase 400% de janeiro a agosto de 2021. Embora tenham caído significativamente para € 92,50 por MWh, mesmo agora os preços ainda estão quase 500% mais altos do que em 2020. Enquanto isso, os custos de eletricidade no atacado mais que dobraram em 2022, com o combustível agora dez vezes mais caro do que há dois anos. É claro que o impacto nas famílias não foi muito severo, mas ainda assim significativo o suficiente para reduzir a renda disponível em alguma margem. A consequente queda nos gastos do consumidor teve efeitos indiretos para os fabricantes, levando a uma estagnação dos preços das ações do setor.

Como em qualquer crise complexa, as razões são variadas e incluem instabilidade geopolítica e as tarifas associadas aos países produtores, o inesperado descomissionamento do gasoduto Nord Stream e uma ênfase exagerada na energia verde, cara e insuficiente, em detrimento da energia nuclear. Como uma indústria de alto consumo de energia, a mineração de criptomoedas foi, compreensivelmente, duramente atingida por essa realidade. O rápido aumento do custo da mineração, combinado aos baixos preços das moedas e ao aumento da dificuldade, criou um ciclo de feedback negativo de preços em declínio. Se os preços se estabilizarem abaixo do custo da mineração no próximo ano, no entanto, a análise de mercado prevê que veremos um novo ciclo de alta.

Não diga a palavra "Recessão"

Por mais que os governos tentem adiar o inevitável, parece que logo teremos que aceitar a realidade de que muitas das economias do mundo estão agora em recessão técnica. A combinação de inflação galopante, custos crescentes de combustível e matérias primas e rupturas na cadeia de abastecimento vinculadas à política de COVID zero da China tem sido devastadora para a comunidade dos negócios e para o comércio global em geral. Uma sondagem da Reuters colocou a probabilidade de uma recessão na zona do euro dentro de um ano em 78%, já que Bruxelas admitiu que poderíamos esperar entrar em uma recessão no Ano Novo. Enquanto isso, o PIB do Reino Unido já caiu (-0,2%) pelo segundo trimestre consecutivo, o que significa que a Grã-Bretanha já está em recessão técnica.

Por mais assustador que possa parecer à primeira vista, as perspectivas não são tão sombrias quanto poderíamos pensar para a Europa. De fato, em um relatório recente, a Goldman Sachs previu "uma recessão mais superficial" para a UE, alegando que "a economia da zona do euro contrairá apenas 0,7% do quarto trimestre de 2022 ao segundo trimestre de 2023 (contra 1,1% de antes)". Uma recessão de qualquer tipo obviamente não é a melhor notícia para as matérias primas e indústrias, mas uma recessão moderada pode ser boa para os bens de consumo básicos, o dólar americano e o ouro, à medida que os pobres apertam o cinto e os ricos procuram refúgios seguros para sua riqueza. Seja como for, teremos que ficar de olho nos dados do PMI (Índice dos Gestores de Compras) e do PIB ao longo do primeiro semestre de 2023 para tentar identificar o ponto de reversão.

Continue com a Libertex

Conforme nos despedimos de 2022, a Libertex continua com a esperança de um próspero 2023. Confira nosso site ou aplicativo para obter a lista completa de CFDs disponíveis, abrangendo uma variedade de classes de ativos, como ações, índices, matérias primas, futuros, forex e, é claro, criptomoedas. Desejamos a todos um ótimo período de festas e mal podemos aguardar para recebê-los de volta já no ano de 2023 que, esperamos, será lucrativo!

Experimente a emoção do trading!

Registre-se numa conta demo com a Libertex e aprenda a negociar