Oi conclui reestruturação de dívidas com bancos estrangeiros; ações operam em alta

jul 20, 2018

A operadora de telefonia Oi (SA:OIBR4) concluiu o processo de reestruturação de sua dívida com bancos estrangeiros nesta semana, no total de US$ 1,6 bilhão. As informações são da Coluna do Broad, publicada nesta sexta-feira no site do Estadão. Com isso, as ações da companhia avançam 1,42% a R$ 3,58.

Segundo a publicação, são 15 as instituições que fazem parte da lista de credores da companhia, incluindo bancos comerciais e também agências de crédito à exportação. Essa formalização, com condições aprovadas na assembleia de credores, de dezembro do ano passado, mostra que a Oi está se afastando dos principais problemas.

A tele, que tem maior processo de recuperação judicial da América Latina, enfrentou diversos embates antes da aprovação do plano junto a credores, um ano e meio depois do pedido de recuperação feito à Justiça.

Na assembleia de credores de dezembro do ano passado, foi aprovado que os bancos estrangeiros vão receber o montante em um prazo total de 17 anos, com cinco anos de carência para pagamento de juros e amortização. Depois disso, as amortizações serão semestrais durante 12 anos. A remuneração é de 1,75% ao ano, em dólar.

A coluna lembra que os acordos junto aos bancos brasileiros já foram formalizado com a maioria das instituições, que aguardam a emissão de debêntures que substituirão os créditos antigos.