Skip to main content
2021-digest

O cenário forex em 2021 e depois

Qui, 2021-12-23 14:29

É um fato bem conhecido que o mercado forex é um dos maiores mercados financeiros do mundo, ostentando um valor  de cerca de US$ 2,4 quatrilhões e um faturamento diário de cerca de US$ 6,6 trilhões. No entanto, a alma deste mercado é a negociação internacional e os efeitos desastrosos da pandemia do coronavirus e a inflação associada às cadeias de abastecimento e à atividade econômica global tiveram um sério impacto no mercado de câmbio estrangeiro. Enquanto isso, os reguladores e os dirigentes financeiros foram forçados a realizar um delicado balanço monetário para manter a infeliz combinação de aumento da dívida pública, inflação e perspectivas de negócio incertas sob controle.

Embora a diminuição da liquidez do banco central e o estímulo do governo tenham sido um verdadeiro benefício para os mercados de ações, as moedas tradicionais têm sofrido uma queda devido ao inchaço dos balanços financeiros e às baixas  taxas de juros em todo o mundo. Contra esse cenário, moedas de matérias-primas como os dólares australiano e canadense perderam significativamente terreno contra o dólar americano, que é geralmente visto como a moeda de reserva mundial e uma proteção sólida em tempos de alta volatilidade no mercado de moedas. Isso não é surpreendente, dado o perfil avesso ao risco de muitos traders de forex; uma clara tendência para moedas seguras está emergindo tanto entre investidores individuais como institucionais.

Um punhado de dólares

Como já abordamos, o grande vencedor no território tradicional das moedas este ano foi o dólar americano. Os traders de Forex migraram para o dólar americano como proteção contra a incerteza da pandemia em curso, a inflação elevada e a política monetária ultra expansionista de outros grandes reguladores, como o BCE e o Banco da Inglaterra. Embora a Fed tenha se abstido de aumentar as taxas de juros, ela também tem sido muito eloquente sobre a necessidade de uma transição para o arrocho fiscal e tem tomado medidas ativas no sentido de afunilar o seu pacote de incentivos econômicos. Os rendimentos dos títulos do Tesouro também têm aumentado constantemente, o que, naturalmente, atrai capital estrangeiro. Além disso, a demanda orgânica também aumentou em países que sofrem de hiperinflação, como a Argentina, a Turquia e a Venezuela, enquanto os habitantes locais procuram proteger a sua riqueza da depreciação. Uma combinação destes fatores viu o USD ganhar mais de 5% em relação ao CAD na segunda metade de 2021. Entretanto, os ganhos do USD contra o EUR e o GBP ao longo deste mesmo período foram ainda mais impressionantes, com uma média de 7,5%.

As pechinchas estão aí para aproveitar

Embora os rendimentos do Tesouro dos EUA possam muito bem ter deprimido a maioria das moedas do mundo em desenvolvimento, algumas foram provavelmente punidas com muita dureza, oferecendo grande tentação aos que têm um pouco mais de apetite por risco. De fato, a Barclays Plc aconselhou os seus clientes que considerassem o real brasileiro, o rublo russo, o peso mexicano e won sul-coreano como investimentos a longo prazo. A Discovery Capital, por outro lado, favorece moedas europeias menores como o forint húngaro, a coroa checa e o zloti polonês contra o euro. A lógica aqui é clara: os bancos centrais destes países já promulgaram aumentos das taxas de juros, enquanto o BCE disse aos mercados que não esperassem nenhum aumento na zona euro até 2023. Outras moedas de mercado em desenvolvimento com fortes perspectivas de crescimento incluem o rand sul-africano e a rupia indonésia. Investidores mais aventureiros poderiam incluí-las como uma ponderação em um grupo mais amplo de moedas europeias menores e maiores.

Novo dinheiro

Com toda essa conversa sobre moedas tradicionais, é fácil ignorar a nova forma de dinheiro que fez mais milionários nos últimos 5 anos do que qualquer outra classe de ativos na história. Dentre todas as moedas, as cripto têm sido, sem dúvida, as maiores ganhadoras do mundo em 2021…mas elas não são feitas para os que têm coração fraco.

Quando se trata de moedas digitais, todo mundo gosta de se concentrar no Bitcoin e no Ethereum. Estes, que antes eram instrumentos ridicularizados, tornaram-se agora uma base de muitos portfólios institucionais e estão perto de eliminar sua reputação como uma armadilha de volatilidade. De fato, apesar de alguns altos e baixos este ano, eles estão aumentando até 77% agora e 492% no acumulado do ano, respectivamente.

Contudo, uma pessoa mais tolerante ao risco faria bem em olhar algumas das altcoins mais recentes que invadiram o mercado. A criptomoeda meme Dogecoin seria um grande exemplo. Em meio ao apoio expresso do fundador da Tesla, Elon Musk, essa criptomoeda provou ser um ativo interessante para investidores e traders, trazendo-lhes um ganho de 3.400% desde o início do ano, apesar de ter perdido recentemente quase 70% do seu valor no segundo semestre. Outro cão gerado pelo hype do DOGE, o Shiba Inu, obteve ganhos ainda mais impressionantes de 55.299.173,2% desde o seu lançamento em maio deste ano.

É claro, existe um enorme risco envolvido nesses tipos de investimentos, mas o trader ou investidor sábio conduziria sua própria pesquisa antes de tomar qualquer outro passo.

Negocie moedas com a Libertex em 2022

Com a Libertex, você poderá negociar CFDs de moedas digitais e tradicionais — juntamente com ações, matérias-primas e até opções em CFDs — tudo no conforto de um aplicativo multi-premiado. Visite a nossa seção de Forex para explorar CFDs  de todos os maiores pares como EUR/USD, USD/CAD e AUD/USD. Você também encontrará CFDs para uma variedade de exóticas taxas cruzadas, incluindo EUR/RUB, EUR/MXN e muitas outras. Então, se você estiver pronto para mergulhar de cabeça nos CFDs de criptomoedas, você talvez queira considerar CFDs de moedas antigas como BTC e ETH, ou mesmo os novos cães principais, DOGE e SHIB. Crie uma conta Libertex se você ainda não tiver e faça de 2022 um ano para ser lembrado!

Experimente a emoção do trading!

Registre-se numa conta demo com a Libertex e aprenda a negociar