Natura opera em alta com plano de expansão e emissão de debêntures

ago 28, 2018

Na tarde desta terça-feira as ações da Natura (SA:NATU3) operam com ganhos de 0,47% a R$ 29,98, figurando entre o seleto grupo de ativos que fazem parte do Ibovespa a operar no azul na sessão.

Expansão

A Natura vai voltar a abrir operações em novos países da América Latina a partir do próximo ano, disse nesta terça-feira o presidente da empresa de cosméticos, João Paulo Ferreira.

O objetivo da empresa é estar presente em todos os países da região, sendo que já atua na Argentina, Chile, Colômbia, Bolívia, Peru e México, além do Brasil.

"Vamos entrar em todos os países da América Latina. Isso é uma definição", disse Ferreira a jornalistas após evento em São Paulo, acrescentando que com os países onde já atua, a Natura está presente em mais de 80 por cento da região. O executivo não antecipou qual país deve ser o próximo mercado para a Natura.

Além da América Latina, Ferreira disse ainda que a empresa espera entrar em um novo continente até o final de 2019 ou início de 2020.

Atualmente, a empresa já tem operações na França e o executivo afirmou que Ásia e África são continentes de interesse para a empresa.

Emissão

Ontem, após o fechamento dos mercados, o conselho de administração da companhia aprovou a emissão de R$ 1 bilhão debêntures em sua nona emissão, com recursos a serem usados para refinanciamento de dívidas da companhia de cosméticos.

A emissão será realizada em três séries, com data de 21 de setembro e vencimentos entre dois e quatro anos.

De abril a junho, a Natura teve lucro líquido de 31,8 milhões de reais, queda de 80,5 por cento ante um ano antes. O resultado operacional da companhia medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) consolidado subiu 12 por cento. Já a margem recuou 4 pontos percentuais, para 10,8 por cento no segundo trimestre.