MRV sobe mais de 2% com lançamentos crescendo 28,3% no 2º trimestre

jul 13, 2018

As ações da MRV Engenharia (SA:MRVE3) operam com valorização de 2,33% a R$ 13,15, na tarde desta sexta-feira na B3. A companhia teve alta de 28,3% nos lançamentos no segundo trimestre do ano, retomando o crescimento depois de um primeiro trimestre mais fraco.

Além disso, a MRV prevê acelerar o ritmo das operações para atingir a meta de 50 mil lançadas por ano até o fim de 2018.

“Estamos otimistas para o segundo semestre, a despeito de haver eleição, e nossa estratégia passa mais por lançar em cidades com muita demanda e pouca oferta”, disse à Reuters o copresidente da maior construtora de imóveis econômicos do país, Rafael Menin.

De acordo com ele, a companhia já obteve licenças para 60 por cento dos imóveis planejados para a segunda metade do ano. "Essa é a etapa mais lenta... Mas temos estoque de alvarás bastante elevado, com vários empreendimentos na iminência de serem lançados", explicou o executivo.

Conforme prévia operacional divulgada nesta quinta-feira, a MRV lançou 1,7 bilhão de reais em Valor Geral de Vendas (VGV) entre abril e junho, alta de 28,3 por cento na comparação anual, recuperando parcialmente uma queda de 33,6 por cento no primeiro trimestre em razão de questões burocráticas envolvendo a aprovação de projetos em regiões desabastecidas.

No acumulado deste ano, foram lançadas 16.417 unidades, o equivalente a 2,514 bilhões de reais. A cifra é 1,2 por cento menor que do mesmo período de 2017 e, segundo Menin, fica abaixo da meta de 22 mil unidades traçada para os seis primeiros meses de 2018.

"Recuperamos uma parte razoável do prejuízo do primeiro trimestre e estamos confiantes de que o terceiro e quarto vamos fechar com o número planejado de 50 mil unidades", comentou o copresidente.

As vendas contratadas da MRV aumentaram 5,4 por cento no segundo trimestre, para 1,53 bilhão de reais, elevando o total negociado desde o início do ano para 3,03 bilhões de reais, um montante 9,3 por cento maior em relação a janeiro e junho de 2017.

Com Reuters.