Moedas - Euro em máxima de 2 semanas com BCE agressivo, dólar em mínima do dia

jun 06, 2018

Investing.com - O euro ampliava os ganhos prévios nesta quarta-feira, atingindo o nível mais alto em duas semanas após comentários agressivos do Banco Central Europeu, o que fazia o dólar cair frente a uma cesta de outras importantes moedas.

O par EUR/USD avançava 0,53% para 1,1775 às 08h20, nível mais forte desde 23 de maio.

Peter Praet, economista-chefe do BCE, disse nesta quarta-feira que as autoridades estão cada vez mais confiantes de que a inflação está retornando à meta do banco e que na próxima semana irão debater se começarão a reduzir gradualmente seu programa de compra de ativos.

Os comentários pareciam confirmar informações divulgadas durante a noite de que a próxima reunião do BCE em junho poderia vir acompanhada de um anúncio sobre quando seu programa de estímulo monetário terminaria.

Muitos investidores acreditavam que o banco central iria adiar a oferta de novas orientações futuras em meio a incertezas causadas por acontecimentos políticos na Itália.

O euro ampliava os ganhos frente ao iene, com o par EUR/JPY avançando 0,88% para 129,74.

O dólar também estava em alta frente ao iene, com o par USD/JPY avançando 0,37% para 110,19.

A demanda pelo dólar continuou a se sustentar após fortes dados de emprego dos EUA divulgados na semana passada terem consolidado as expectativas de um aumento da taxa de juros na próxima reunião Federal Reserve e terem renovado as expectativas de um quarto aumento neste ano.

A libra estava em alta, com o par GBP/USD avançando 0,26% para 1,3424 após ter subido 0,71% na terça-feira.

A libra esterlina foi impulsionada por dados do setor de serviços que indicaram que a economia britânica está mostrando sinais de recuperação depois da recente desaceleração, revivendo as expectativas de que o Banco da Inglaterra possa aumentar as taxas de juros em agosto.

O dólar australiano se fortalecia após dados durante a noite terem mostrado que a economia do país se recuperou no primeiro trimestre. O par AUD/USD era negociado a 0,7655 após ter atingido 0,7672, máxima de um mês e meio, durante a noite.

O dólar canadense estava em alta, com o par USD/CAD recuando 0,48% para 1,2907, ficando mais longe do pico de dois meses atingido na terça-feira, 1,3066.

O dólar canadense e o peso mexicano tiveram forte queda nesta terça-feira devido a especulações de que os EUA poderiam se retirar do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio, que sustenta as relações comerciais com o Canadá e o México.

O peso mexicano flutuava próximo à mínima de 17 meses em relação à moeda norte-americana, com a cotação do par USD/MXN em 20,36 após ter subido 1,65% na terça-feira.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,3% para 93,57 com o peso do euro mais forte.