Moedas - Euro cai para níveis mais baixos em 2 meses; dólar em alta

out 24, 2018

O euro caiu para os níveis mais baixos em dois meses nesta quarta-feira, depois dos decepcionantes os dados econômicos da zona do euro, elevando o dólar para cima em relação à cesta de moedas.

O par EUR/USD caía 0,5%, para 1,1414 às 5h42, o nível mais baixo desde 20 de agosto.

O euro também estava em baixa frente ao iene, com o par EUR/JPY recuando 0,51%, para 128,33.

O euro ampliou as perdas após dados mostrarem que a atividade do setor privado da zona do euro cresceu no seu ritmo mais lento em mais de dois anos em outubro, com a desaceleração liderada pelas exportações se ampliando para o setor de serviços.

Os dados destacaram preocupações sobre o impacto econômico das tarifas e das guerras comerciais.

A Itália também permaneceu em foco um dia depois de a União Europeia ter tomado a decisão sem precedentes de rejeitar o projeto de orçamento de Roma para 2019, dando ao governo três semanas para reapresentar um plano orçamentário revisado.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançava 0,37% para 96,07, o maior desde 20 de agosto, impulsionado pelo euro mais fraco.

O dólar estava pouco alterado frente ao iene, com o par USD/JPY cotado a 112,46.

O presidente Donald Trump ampliou seus ataques ao Federal Reserve e seu presidente Jerome Powell, por elevar as taxas de juros.

"Só estou dizendo isso: estou muito descontente com o Fed porque Obama teve taxas de juros zero. Toda vez que fazemos algo grande, ele (Powell) aumenta as taxas de juros ”, disse Trump.

O Fed elevou as taxas três vezes até agora neste ano que a economia americana continuou a se fortalecer, e um quarto aumento da taxa é amplamente esperado em dezembro.

A libra foi negociada em sua mínima de três semanas, com o par GBP/USD caindo 0,41%, para 1,2929.

A libra esterlina permaneceu sob pressão, já que as negociações sobre o Brexit permanecem paradas, com apenas cinco meses até que a Grã-Bretanha deixe a UE e a primeira-ministra britânica, Theresa May, enfrentando intensa crítica política sobre sua estratégia para o Brexit.

O dólar canadense estava se mantendo firme contra seu contraparte americano, com USD/CAD sendo negociado a 1,3096 antes do anúncio amplamente esperado, de um aumento de taxa pelo Banco do Canadá no final do dia.