Moedas - Dólar estável após Powell, yuan chinês em observação

ago 27, 2018

O dólar se estabilizava nesta segunda-feira após as declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na semana passada terem feito a moeda cair, enquanto o yuan subia depois que o Banco Popular da China entrou em cena para dar sustentação à moeda.

Às 06h18, o índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, tinha alta de 0,05% e chegava a 95,15 após ter caído 0,54% na sexta-feira.

O declínio do dólar no final da semana passada ocorreu após Powell ter condicionado os aumentos graduais da taxa de juros do Fed a um forte desempenho mantido da economia e do mercado de trabalho dos EUA, diminuindo os temores de que o banco central norte-americano estaria considerando uma postura mais agressiva na política monetária.

“Como a declaração mais recente do FOMC indica, se o forte crescimento na renda e no emprego continuar, aumentos graduais adicionais na faixa alvo da taxa dos fundos federais provavelmente serão apropriados”, concluiu ele.

Enquanto isso, o yuan chinês suprimia ganhos prévios desta segunda-feira uma vez que o Banco Popular da China entrou em cena para dar sustentação à moeda ao reintroduzir um fator contracíclico para seu mecanismo de fixação diário, elevando seu ponto médio oficial do yuan mais que o esperado para 6,8508 por dólar.

O ponto médio oficial do yuan de segunda-feira foi de 202 pips, ou 0,3%, mais firme do que a fixação anterior de 6,8710 na sexta-feira.

O Banco Popular da China disse na sexta-feira que os bancos retomarão o uso do fator "contracíclico" ao calcular a taxa de juros diária do yuan para sustentar a moeda em meio à força do dólar e às tensões comerciais entre Washington e Pequim.

A China suspendeu o uso do fator em janeiro, quando os reguladores estavam mais confortáveis com a força do yuan após vários meses de ganhos em relação ao dólar.

A lira turca também voltou ao foco, já que investidores retornaram do longo feriado muçulmano de Eid al-Adha na semana passada. O par USD/TRY saltava 2,63% para 6,1603 uma vez que os mercados continuavam a concentrar sua atenção no controle do presidente Tayyip Erdogan sobre a política monetária e o impasse com Washington sobre o destino do pastor Andrew Brunson, em prisão domiciliar na Turquia por acusações de terrorismo, as quais ele nega.

Em seus primeiros comentários sobre a crise cambial desde antes do feriado, Erdogan disse no sábado que o compromisso e a determinação dos turcos eram a garantia necessária para combater os ataques à economia turca.

Outros pares de moedas com o dólar tinham pouca movimentação na segunda-feira. O par EUR/USD recuava apenas 0,08% para 1,1613. Alguns observadores atribuíram o modesto declínio à exposição da zona do euro à Turquia.

Em um dia leve em termos de dados econômicos, o clima empresarial na Alemanha está melhor pela primeira vez neste ano, melhorando mais do que o esperado e limitando as perdas na moeda única. "Além de uma situação econômica doméstica robusta, a trégua no conflito comercial com os EUA contribuiu para melhorar a confiança nos negócios", disse o chefe do Instituto Ifo, Clemens Fuest.

O par GBP/USD recuava 0,08% para 1,2838, com operadores em Londres ausentes devido a um feriado no Reino Unido.

Em outras negociações cambiais, o par USD/JPY recuava 0,07% para 111,18, o par USD/CAD avançava 0,02% para 1,3029, ao passo que o par USD/CHF estava em baixa de 0,02%, negociado a 0,9833.