Moedas - Dólar em baixa após comentários de Trump sobre o Fed

jul 20, 2018

O dólar norte-americano estava em baixa esta sexta-feira após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter criticado o Federal Reserve por aumentar as taxas de juros, mas ainda estava no caminho de uma segunda semana de ganhos.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,15% para 94,84 às 06h36.

Apesar da queda, o dólar estava no caminho de uma segunda semana consecutiva de ganhos e subiu mais de 5% nos últimos três meses devido às expectativas de que as taxas de juros subirão.

Trump disse em uma entrevista na CNBC que ele não aprova a abordagem do Fed de política monetária. O Fed elevou as taxas duas vezes este ano e espera-se que aumente as taxas pelo menos mais uma vez antes do final do ano.

"Eu não estou empolgado", disse Trump. “Porque nós subimos e toda vez que você sobe eles querem aumentar os juros novamente. Eu realmente não - eu não estou feliz com isso. Mas, ao mesmo tempo, estou deixando que façam o que acham melhor.

Enquanto isso, as tensões comerciais continuavam, com a União Europeia prevendo retaliações contra os EUA com mais tarifas depois que os EUA impuseram tarifas sobre aço e alumínio em junho. Tarifas sobre cerca de US$ 3,8 bilhões em mercadorias norte-americanas já foram impostas pela Europa.

O dólar estava em baixa frente ao iene, considerado porto seguro, com o par USD/JPY recuando 0,06% para 112,39. Em momentos de incertezas, investidores tendem a investir no iene japonês, que é considerado um ativo seguro em períodos de aversão ao risco.

Além disso, o yuan continuava a cair frente ao dólar após o banco central da China ter enfraquecido sua taxa diária de referência. O par USD/CNY avançava 0,10% para 6,7810, com o yuan perto da mínima de um ano depois que o Banco do Povo da China enfraqueceu a fixação em 0,9% para 6,7671 por dólar na sexta-feira.

A libra também estava em alta, com o par GBP/USD avançando 0,08% para 1,3024. O euro ganhava terreno, com o par EUR/USD avançando 0,11% para 1,1656.