Minério de ferro tem ganhos de 1,1% na bolsa chinesa da Dalian

set 18, 2018

A sessão desta terça-feira, na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, foi marcada pela valorização dos contratos futuros do minério de ferro. Os ativos com vencimento em janeiro do próximo ano encerram o dia com alta de 1,10% a 507,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação diária de 5,50 iuanes.

A jornada também foi positiva no caso dos contratos futuros do vergalhão de aço, que são negociados na bolsa de mercadorias de Xangai. O ativo de maior liquidez, para janeiro de 2019 apresentou ganhos de 56 iuanes para um total de 4.166 iuanes por tonelada. Já o ativo mais curto, para outubro, apresentou valorização de 47 iuanes, para um total de 4.541 iuanes por tonelada.

O iuan recuou nesta terça-feira depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que Washington vai impor tarifas sobre mais 200 bilhões de dólares em importações chinesas, provocando forte repreensão e com declarações de Pequim de que será obrigada a retaliar.

A intensificação das disputas comerciais entre as duas maiores economias mundiais causou alguma agitação nas ações chinesas no início do pregão.

No entanto, os índices acionários se recuperar à tarde e fecharam em alta depois que Pequim prometeu revidar. Os ganhos nos papéis de infraestrutura sustentaram o mercado, com alguns investidores apostando que a China aumentará o investimento em estradas e pontes para compensar o impacto da última rodada de tarifas de Trump, grande parte da qual já foi precificada pelos mercados.

O Ministério do Comércio da China respondeu em comunicado que Pequim não tem escolha senão reagir e que espera que os Estados Unidos "corrijam" seu comportamento.

O iuan no exterior caiu de 6,8635 por dólar quando comunicado do ministério foi publicado para a mínima de 6,8730 por dólar.

Com Reuters.