Itaú BBA eleva recomendação, mas corta preço-alvo de BrMalls para R$ 7,80

out 04, 2018

As ações da Br Malls, depois de avançar por dos dias seguidos mais de 4%, operam em queda de 2,58% a R$ 10,18, na parte final da manhã desta quinta-feira na bolsa paulista. Os investidores aproveitam para realizar os lucros em meio a divulgação de que os analistas do Itaú BBA elevaram a recomendação dos papéis para market perform.

Na visão dos analistas do banco, o atual preço dos ativos já incorpora um cenário mais conservador para a administradora de imóveis comerciais. Por isso, o preço-alvo foi revisto de R$ 8,10 para R$ 7,80.

No relatório enviado a clientes, a equipe do banco informou que ainda preferem shopping centers em uma base relativa, mas enxergam agora um ponto de entrada decente em BR Properties (SA:BRPR3).

O balanço do segundo trimestre da companhia deverá ser divulgado no dia 14 de novembro.

Resultado

A administradora de shopping centers mais que dobrou o lucro líquido ajustado do segundo trimestre para 126,5 milhões de reais, refletindo principalmente melhora forte no resultado financeiro e controle de inadimplência de lojistas.

O desempenho operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 5,6 por cento ano a ano, para 222,7 milhões de reais. Já margem Ebitda ajustada subiu 8,6 pontos percentuais, para 73,6 por cento, impulsionada pela queda de 64,1 por cento na provisão de perdas com inadimplência.

Entre abril e junho, os lojistas da brMalls venderam 4,77 bilhões de reais, 10,2 por cento menos ante o mesmo intervalo de 2017, quando o varejo como um todo foi beneficiado pelos saques de contas inativas do FGTS.

Com Reuters.