Ibovespa futuro segue exterior e inicia semana com valorização

mai 21, 2018

Investing.com - Depois de fechar a última semana com perdas, o índice futuro do Ibovespa iniciou a segunda-feira com valorização de 0,95% aos 83.825 pontos, seguindo assim a tendência das bolsas da Ásia e da Europa e também dos índices futuros de Wall Street.

As notícias de que a guerra comercial dos EUA com a China, nas palavras do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, está em “modo de espera” aliviou os mercados. As duas

Os mercados acionários da China avançaram nesta segunda-feira, com alívio das tensões comerciais depois que o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse que a guerra comercial com a China estava "em modo de espera". As maiores economias do mundo concordaram em abandonar suas ameaças tarifárias enquanto trabalham em um acordo comercial mais amplo

A China concordou em aumentar significativamente suas compras de bens e serviços dos EUA, disseram os dois países no sábado, mas não mencionou uma meta de US$ 200 bilhões que a Casa Branca havia citado anteriormente.

Na agenda econômica, alguns destaques chamam a atenção dos investidores, em especial na quarta-feira quando será divulgada a ata da última reunião do FOMC. Além disso, o mercado também espera a fala de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, na sexta-feira.

Na cena local, destaque também para a ata do Copom, que será divulgada na manhã de terça-feira. O mercado também aguarda os números do IPCA-15 de maio, na quarta-feira

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,31 por cento, a 23.002 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,60 por cento, a 31.234 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,66 por cento, a 3.214 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,47 por cento, a 3.921 pontos.

Na Europa, com os mercados abertos, o DAX, de Frankfurt, não opera nesta segunda-feira devido a um feriado local., enquanto em Londres, o FTSE soma 0,57% aos 7.822,69 pontos. Já em Paris, o CAC tem ganhos de 0,47% aos 5.641,64 pontos.

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro fecharam a jornada desta segunda-feira, na bolsa de mercadorias e futuros de Dalian, com expressiva queda de 3,33% a 465,00 iuanes por tonelada, para o vencimento de setembro da commodity. Na sessão, as perdas totalizaram 16 iuanes para cada tonelada do produto.

Em Xangai, os contratos do vergalhão de aço também tiveram expressiva desvalorização, recuando 66 iuanes a 3.589 iuanes por tonelada para o vencimento de maior liquidez, em outubro. O segundo papel de maior volume é o de janeiro de 2019 e registrou perdas de 59 iuanes para 3.445 iuanes para cada tonelada.

No caso do petróleo, o barril do tipo WTI, negociado em Nova York, tem valorização de 0,22%, ou US$ 0,16, a US$ 71,53. Do outro lado do Atlântico, em Londres, o Brent opera com perdas de 0,01%, ou US$ 0,01, a US$ 78,50.

Mercado Corporativo

A estatal paulista de energia Cesp (SA:CESP6) conseguiu derrubar uma liminar que suspendia a renovação da concessão de sua hidrelétrica Porto Primavera, processo visto como crucial para atrair investidores para a privatização da companhia, que o governo de São Paulo quer realizar neste ano.

A liminar, concedida no final de abril, obrigava a realização de uma sessão presencial de discussão sobre a prorrogação do contrato da usina em Rosana, município no interior paulista sede do empreendimento.

Mas o Tribunal Regional Federal da 3ª Região acolheu os argumentos da Cesp de que a exigência poderia atrapalhar o cronograma estabelecido para a privatização e prejudicar os planos do governo paulista de arrecadar com o negócio.

A Cesp aguarda a conclusão do processo sobre o novo contrato de sua usina na Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), prevista para as próximas semanas, para publicar o edital da privatização. Antes da liminar, a expectativa do governo paulista era publicar o edital no início de maio.

Agenda de Autoridades

A segunda-feira do presidente Michel Temer está reservada apenas para despachos internos no Palácio do Planalto.

A agenda do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, nesta segunda-feira tem início com uma reunião de conclusão do Artigo IV com Fundo Monetário Internacional (FMI). Mais tarde, participa de uma teleconferência com jornalistas estrangeiros.

No final da tarde, tem audiência com José Luiz Osório, Sócio, Diretor da Jardim Botânico Investimentos, e fecha o dia com Reunião com o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP).

Com Reuters.