Ibovespa futuro inicia sessão perto da estabilidade nesta quinta-feira

ago 09, 2018

Após encerrar a sessão de quarta-feira com queda superior a 2%, o índice futuro do Ibovespa abre a jornada perto da estabilidade aos 78.850 pontos.

Na agenda econômica americana, destaque para a divulgação os pedidos de auxílio desemprego e também a inflação ao produtor americano no mês de julho, com o mercado apostando em alta de 0,2%, após avanço de 0,3% no levantamento de junho.

Por aqui, a temporada de balanços e o cenário eleitoral devem ditar a tônica do mercado. Acontece hoje, na TV Bandeirantes, o primeiro debate dos candidatos à presidência da república.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo acelerou a alta a 0,37 por cento na primeira quadrissemana de agosto, depois de subir 0,23 por cento em julho, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quinta-feira.

Os preços do setor de Habitação continuaram pesando sobre o indicador, bem como os de Saúde, com altas de 1,54 e 1,13 por cento, respectivamente, no período

Bolsas Internacionais

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,20 por cento, a 22.598 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,88 por cento, a 28.607 pontos. Em Xangai, o índice SSEC ganhou 1,85 por cento, a 2.794 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,52 por cento, a 3.398 pontos.

O dia é negativo para os mercados acionários da Europa, que operam no vermelho em sua maioria. Em Frankfurt, o DAX tem perdas de 0,38% aos 15.585,88 pontos, enquanto em quem Londres o FTSE cai 0,76% aos 7.717,75 pontos. Já em Paris, o CAC recua 0,45% aos 5.477,40 pontos.

Commodities

A sessão desta quinta-feira foi marcada, na bolsa chinesa de mercadorias de Dalian, por leve valorização nos contratos futuros do minério de ferro. O ativo de maior liquidez, com vencimento em janeiro de 2019, registrou alta de 0,39% a 514,0 iuanes para cada tonelada do produto. Dessa forma, a variação diária foi de 2 iuanes.

Já para o vergalhão de aço, a jornada foi marcada por desvalorização na bolsa de mercadorias de Xangai. O ativo mais negociado, data de entrega em outubro, teve perdas e 13 iuanes para um total de 4.227 iuanes por tonelada. O segundo contrato de maior liquidez, para janeiro, apresentou queda de 14 iuanes para um total de 4.095 iuanes por tonelada.

A cotaçãodo petróleo nos mercados internacionais estão perto da estabilidade nesta quinta-feira. Em Nova York, o barril do tipo WTI é negociado com perdas de 0,04%, ou US$ 0,03, a US$ 66,91, enquanto em Londres o Brent soma 0,07%, ou USE 0,05, a US$ 72,33.

Mercado Corporativo

Os lucros da Engie Brasil Energia, do grupo francês Engie, somaram 589,2 milhões de reais no segundo trimestre, avanço de 20 por cento na comparação anual, após a companhia assumir a operação de hidrelétricas compradas no ano passado e com uma alta de 7,9 por cento nas vendas de energia, segundo resultado divulgado nesta quarta-feira.

A companhia, líder entre os investidores privados em geração no país, apresentou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 1,2 bilhão de reais no período, alta de 42,4 por cento na comparação anual.

As novas usinas e a alta nas vendas também turbinaram a receita operacional líquida da elétrica, que saltou 26,9 por cento no período, para 2,1 bilhão de reais.

A companhia aérea Azul (SA:AZUL4) informou nesta quarta-feira que teve alta de 22,6 por cento na demanda total de passageiros em julho na comparação com mesmo mês de 2017, enquanto a oferta de assentos em voos avançou 21,2 por cento no mesmo comparativoDemanda.

"Julho foi um mês de forte tráfego para a Azul, o que mostra um saudável ambiente de demanda no país", disse em comunicado o presidente-executivo da terceira maior aérea do país, John Rodgerson.

No mercado doméstico, a demanda avançou em julho 16,2 por cento sobre um ano antes e a oferta cresceu 15,8 por cento. No segmento internacional, a Azul teve expansão de 44,2 por cento na demanda e aumento de 40,7 por cento na oferta.

A Cosan (SA:CSAN3) registrou prejuízo líquido de 64,3 milhões de reais no segundo trimestre, com os protestos de caminhoneiros em maio impactando o desempenho de parte de seus negócios, informou o conglomerado brasileiro de energia e logística nesta quarta-feira.

Ainda assim, o resultado é melhor que o de um ano antes, quando a companhia reportou prejuízo líquido de 76 milhões de reais.

A geração de caixa, medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), totalizou 803 milhões de reais entre abril e junho deste ano, praticamente estável em relação ao observado em igual momento de 2017.

A dívida líquida aumentou 13 por cento, para 10,876 bilhões de reais.

A Movida (SA:MOVI3), empresa de locação de veículos que estreou no Novo Mercado no ano passado, registrou lucro líquido de R$ 39,9 milhões no segundo trimestre, valor 258,6% maior que no mesmo período do ano passado. Com isso, o retorno sobre o patrimônio líquido ficou em 10,7%, superando em 5,2% o custo da dívida da empresa. “Nosso retorno passou a superar o custo da dívida, ou seja, estamos criando valor para o acionista”, afirma Edmar Lopes, diretor financeiro da companhia. Ele admite que o retorno ainda é baixo em relação à concorrência, mas destaca que a tendência é de melhora. “Estamos no quarto trimestre de melhora dos resultados”, destaca Lopes.

A Ser Educacional (SA:SEER3) registrou lucro líquido de 73 milhões de reais no segundo trimestre, alta de 12,5 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, informou a empresa de educação nesta quinta-feira.

Com ajustes para excluir efeitos não recorrentes, o lucro líquido foi de 86,2 milhões de reais, 28,9 por cento acima do lucro comparável de 66,8 milhões de reais no segundo trimestre do ano anterior.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 2,9 por cento na comparação anual, para 105,5 milhões de reais. A margem Ebitda ajustado ficou praticamente estável a 31,1 por cento, ante 31,2 por cento um ano antes.

O Banco do Brasil (SA:BBAS3) anunciou nesta quinta-feira que teve lucro ajustado de 3,24 bilhões de reais no segundo trimestre, alta de 22,3 por cento ante mesma etapa de 2017. A carteira de crédito ampliada fechou junho em 685,5 bilhões de reais, alta de 1,5 por cento em 12 meses.

Agenda de Autoridades

O presidente Michel Temer recebe nesta quinta-feira, na parte da manhã no Palácio do Planalto, o ministro do Esporte, Leandro Cruz Fróes da Silva. Em seguida, participa de reunião do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima. Na parte da tarde, Temer fará cumprimentos aos oficiais generais recém promovidos.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, segue em viagem oficial a Londres, na Inglaterra. Hoje, ele se reúne com Schroder Investment e T Rowe Price International, seguido de almoço com investidores. Na parte da tarde, antes de voltar ao Brasil, tem reuniões com Investec Asset Management e Pictet Asset Management.

Com Reuters.