Ibovespa futuro inicia sessão desta terça-feira com desvalorização

jun 05, 2018

Investing.com - Em sentindo oposto ao dia positivo para os mercados internacionais, tanto na Europa quanto para os futuros de Wall Street, o índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta terça-feira com desvalorização de 0,40% aos 73.395 pontos.

Nos Estados Unidos o dia não reserva grandes destaques na agenda econômica, com as atenções voltadas para números que serão conhecidos nos próximos dias, como os da balança comercial e dos estoques de petróleo (na quarta-feira).

Na China a sessão foi positiva, com os investidores otimistas depois que a Moody's Investors Service disse que a reestruturação econômica do país está acelerando, com o setor manufatureiro mostrando sinais de mudança para áreas de maior valor agregado, o que é positivo para a avaliação de crédito.

Em abril de 2018, a produção industrial brasileira avançou 0,8% frente a março, na série com ajuste sazonal, após assinalar 0,1% em fevereiro e -0,1% em março. Na série sem ajuste sazonal, em relação a abril de 2017, a indústria cresceu 8,9%, sua 12ª taxa positiva consecutiva e a mais acentuada desde abril de 2013 (9,8%).

O setor industrial acumulou alta de 4,5% no ano e de 3,9% nos 12 meses. Este último indicador foi o mais elevado desde maio de 2011 (4,5%) e mantem trajetória ascendente desde junho de 2016 (-9,7%).

Mercados Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,28 por cento, a 22.539 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,31 por cento, a 31.093 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,75 por cento, a 3.114 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,00 por cento, a 3.845 pontos.

Na Europa, com os mercados abertos, o DAX, de Frankfurt, opera com ganhos de 1,18% aos 12.921,53 pontos, enquanto o dia é de perdas de 0,34% aos 7.714,15 no FTSE de Londres. Já em Paris, a terça-feira é de valorização de 0,69% aos 5.510,84 pontos.

Commodities

A sessão desta terça-feira foi marcada por valorização de 1,74% a 467,0 iuanes para cada tonelada nos contratos do minério de ferro com data de vencimento em setembro deste ano. Com isso, a variação da commodity na bolsa chinesa de Dalian foi de 8,0 iuanes para cada tonelada.

Já para os contratos do vergalhão de aço, negociado na bolsa de mercadorias de Xangai, houve leve alta de 4 iuanes a 3.736 iuanes para cada tonelada, nos papéis com data de vencimento em outubro. Já o segundo ativo de maior volume de negócios, com entrega em janeiro de 2019, a valorização foi de 23 iuanes a 3.573 iuanes para cada tonelada do produto.

No caso do petróleo, a referência de Nova York da commodity, o WTI, é negociado em queda de 0,31%, ou US$ 0,20, a US$ 64,55 o barril. Já do outro lado do Oceano Atlântico, em Londres, o Brent cai 1,22%, ou US$ 0,92, a US$ 74,37.

Mercado Corporativo

O Conselho de Administração da Petrobras (SA:PETR4) aprovou nesta segunda-feira o nome de Ivan Monteiro como novo presidente-executivo da estatal, confirmou a empresa em um comunicado. A Reuters havia antecipado a informação com uma fonte com conhecimento do assunto.

Segundo o comunicado da Petrobras, o mandato de Monteiro no comando da estatal vai até 26 de março de 2019, mesmo prazo da gestão dos demais membros da Diretoria Executiva. A estatal confirmou também que ele acumulará o cargo de diretor executivo financeiro e de relacionamento com investidores até a escolha de um novo profissional para a função.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, defendeu ontem um modelo de reforma tributária que exclua a maior parte das cadeias produtivas e concentre a arrecadação sobre setores e produtos específicos, de forma simplificada.

“Se nós tivéssemos uma tributação de, mais ou menos, 6% no varejo geral, e aproximadamente 15% em alguns produtos, nós teríamos exatamente a mesma arrecadação de hoje mesmo com essa confusão nos tributos sobre o consumo. Seriam alíquotas reduzidas, simples de arrecadar. A grande simplificação seria porque 80% das operações seriam isentas, em que não há o que recolher, e a tributação concentrada naqueles setores onde é fácil fiscalizar simplesmente porque é possível observar a vida do contribuinte”, aponta Oliveira, que foi ministro do Planejamento até março deste ano.

A Petrobras, o governo federal e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) têm discutido uma solução para mudar a periodicidade dos reajustes de preços de gasolina nas refinarias da estatal, mas de forma que não haja impacto sobre o caixa da petroleira.

O governo insiste que a política de preços da Petrobras não será mexida e os reajustes se manterão baseados nas variações do câmbio e do barril de petróleo, mas a periodicidade dos repasses, hoje diários, poderá ser mudada.

De acordo com duas fontes ouvidas pela Reuters, o tema já estava em debate mesmo antes da renúncia de Pedro Parente à presidência da estatal, na semana passada, e permanece em pauta sob a gestão agora de Ivan Monteiro --que na sexta foi indicado pelo Conselho de Administração como interino e, na sequência, apontado pelo presidente Michel Temer para ser efetivado no cargo.

A Itaúsa (SA:ITSA4), holding do grupo Itaú Unibanco (SA:ITUB4), anunciou nesta segunda-feira que concluiu a venda de todas as ações que detém na empresa de energia Elekeiroz (SA:ELEK4) para a empresa de private equity HIG Capital. A operação envolveu 14,261 milhões de ações ordinárias e 16,1 milhões de papéis preferenciais, que em conjunto representam 96,5 por cento do capital da Elekeiroz.

A Itaúsa informou ter recebido 0,95871 real por ação, valor que será ajustado de acordo com as variações do capital de giro e do endividamento líquido da Elekeiroz.

Agenda de Autoridades

A exemplo de ontem, a terça-feira do presidente Michel Temer não reserva compromissos oficiais em sua agenda divulgada no site do Palácio do Planalto. Com isso, o dia está reservado para despachos internos.

Já a terça-feira do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem início com participação no evento do TCU: Diálogo Público - Financiamento de Estados e Municípios: desafios para um novo pacto federativo. Em seguida, recebe Cassiana Fernandez, Economic Research, JPMorgan Chase & Co (NYSE:JPM).

Na parte da tarde, tem reunião com Ilan Goldfajn, Presidente do Banco Central e, em seguida com parlamentares da Bancada da Amazônia.

Com Reuters.