Governo estuda retomar IPO da Caixa Seguridade, diz jornal

mai 17, 2018

Investing.com - O governo brasileiro pode decidir por retomar o processo para a abertura de capital da Caixa Seguridade, que concentra as operações de seguros da Caixa Econômica Federal. A ideia seria realizar o IPO antes mesmo das eleições presidenciais. As informações são da Coluna do Broad, do Estadão.

De acordo com a publicação, membros da equipe econômica do governo realizaram diversas reuniões, que contaram com a participação de Nelson Souza, presidente da Caixa, e também com representantes de bancos, que no passado, foram selecionados para coordenar a ofera pública inicial de ações. O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, também participou das conversas.

Os bancos informaram ao governo que acreditam haver espaço para emplacar o IPO ainda neste ano e antes mesmo das eleições. A informação, segundo a coluna foi bem recebida pela equipe econômica em um momento de restrições no orçamento.

Apesar disso, a publicação lembra que a Caixa ainda tem algumas pendencias a serem resolvidas no seu balcão de seguros. Uma delas é das negociações com a sócia CNP Assurances, que esquentou nos últimos dias. Além disso, a Caixa ainda precisa concluir o leilão das outras duas sociedades e finalizar as conversas com a Wiz (SA:WIZS3). Por conta destes aspectos, a área técnica não acredita no IPO antes de outubro.

Durante o governo Dilma Rousseff, já houve a tentativa dessa mesma estratégia, o que não deu certo. Na época, a Caixa Seguridade poderia ter um desconto relevante por parte dos investidores, reduzindo assim o valor que seria captado, de cerca de R$ 10 bilhões na época.

A coluna lembra também que os bancos contratados para abertura do capital da Caixa Seguridade eram Banco do Brasil (SA:BBAS3) e UBS, como líderes, e Bradesco BBI, Itaú BBA, BTG Pactual (SA:BPAC11), Goldman Sachs, Brasil Plural (SA:BPFF11), Citigroup e Bank of America Merrill Lynch (BofA).