Futuros do minério de ferro têm queda de 1,66% em Dalian

ago 15, 2018

Na sessão desta quarta-feira, na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, os contratos futuros do minério de ferro tiveram mais um dia de perdas, recuando desta vez 1,66% e encerrando o dia cotado a 502,50 iuanes por tonelada, para os ativos com data de vencimento em janeiro de 2019. A variação diária no preço da commodity foi de 8,50 na jornada.

No caso do vergalhão de aço, o dia foi levemente positivo para os ativos, que encerram em sua maioria com ganho, na bolsa de mercadorias de Xangai. Os contratos de maior liquidez, para outubro deste ano, a variação positiva foi de 4 iuanes para um total de 4.345 iuanes por tonelada. O segundo papel mais negociado, para janeiro, a alta foi de 11 iuanes para 4.165 iuanes por tonelada.

Os mercados de ações chineses estenderam as perdas nesta quarta-feira para o terceiro dia consecutivo, devido a preocupações com a economia do país e a queda do iuan para a mínima de 15 meses, que derrubou a confiança dos investidores.

As quedas nos mercados seguem a divulgação de dados econômicos pessimistas no dia anterior, que ocorreram em meio a uma guerra comercial com os Estados Unidos que ameaça pressionar ainda mais a segunda maior economia do mundo.

Para apoiar o crescimento, a China lançou um plano de construção de linhas ferroviárias urbanas e pressionou os governos locais a acelerarem a emissão de títulos especiais para financiar projetos de infraestrutura.

Os dados oficiais divulgados na véspera mostraram que os investimentos em ativos fixos cresceram menos do que o esperado, a 5,5 por cento, no período de janeiro a julho, resultado das medidas duras de Pequim a empréstimos generosos do governo local para projetos de estímulo ao crescimento.

A atenção também ficou sobre o iuan chinês, já que a trajetória da lira turca diminuiu a procura por moedas dos mercados emergentes.

O iuan recuou para a mínima de 15 meses nesta sessão e se aproximou de um nível de apoio não visto desde 2008, já que o dólar ampliava seus ganhos e uma série de dados indicava uma desaceleração adicional na economia chinesa.

Com Reuters.