Futuros do minério de ferro têm nova queda em Dalian

ago 02, 2018

Os contratos futuros do minério de ferro encerram a sessão desta quinta-feira com nova desvalorização, na bolsa chinesa de mercadorias de Dalian, de 1,04% a 476,00 iuanes por tonelada, do produto com data de vencimento no mês de setembro deste ano. Dessa forma, a variação diária na cotação foi de 5,0 iuanes a cada tonelada.

A sessão também foi negativa para o vergalhão de aço, transacionado na bolsa de mercadorias de Xangai, que registrou perdas em todos os contratos. O ativo mais líquido, para outubro de 2018, teve desvalorização de 52 iuanes para um total de 4.136 iuanes por tonelada. Já o segundo contrato mais negociado, data de vencimento em janeiro de 2019, a queda foi de 11 iuanes para 3.982 iuanes por tonelada.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, buscou aumentar pressão sobre a China por concessões comerciais ao propor uma tarifa mais alta de 25 por cento, no valor de 200 bilhões de dólares, sobre importações chinesas, informou seu governo nesta quarta-feira.

O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, disse que Trump ordenou o aumento de um imposto de 10 por cento proposto anteriormente porque a China se recusou a cumprir demandas norte-americanas e impôs tarifas retaliatórias sobre bens norte-americanos.

“O aumento na possível taxa do imposto adicional tem objetivo de dar ao governo opções adicionais para encorajar a China a alterar suas políticas e comportamentos prejudiciais e adotar políticas que irão levar a mercados mais justos e prosperidade para todos nossos cidadãos”, disse Lighthizer em comunicado.

Não há conversas formais entre Washington e Pequim há semanas sobre as exigências de Trump de que a China faça mudanças fundamentais em suas políticas sobre proteção de propriedade intelectual, transferências de tecnologia e subsídios para indústrias de alta tecnologia.

Com Reuters.