Futuros do minério de ferro recuam na bolsa da Dalian

set 17, 2018

A sessão desta segunda foi marcada, na bolsa de mercadorias chinesa da Dalian, por leve desvalorização nos contratos futuros do minério de ferro. O ativo com data de vencimento em janeiro de 2019 teve queda de 0,4%, fechando assim o dia negociado a 500,00 iuanes por tonelada, montante que representa uma variação diária de 2,00 iuanes.

Já na bolsa de mercadorias de Xangai, o vergalhão de aço teve um dia positivo, com os contatos para janeiro do próximo ano, o mais líquido, encerrando com ganhos de 25 iuanes a 4.100 iuanes por tonelada. Já o mais curto, de outubro, somou 67 iuanes a 4.492 iuanes por tonelada.

O índice acionário de Xangai caiu para seu menor nível de fechamento em quase quatro anos nesta segunda-feira, diante de notícias de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai anunciar nesta semana novas tarifas sobre 200 bilhões de dólares em produtos chineses importados.

Uma autoridade do governo norte-americano disse à Reuters que Trump vai anunciar as novas tarifas já nesta segunda-feira. A China prometeu retaliar qualquer nova ação tarifária dos Estados Unidos e disse que pode se recusar a participar de novas negociações caso isso aconteça.

Nesta segunda-feira, o tablóide Global Times, publicado pelo People's Daily, do Partido Comunista, disse em um editorial que a China não vai só jogar na defensiva na intensificação de uma guerra comercial.

Os analistas da Everbright Sun Hung Kai, disseram em uma nota nesta segunda-feira, que a China "dificilmente visitaria os EUA diante deste cenário, com ambos os lados procurando preservar a imagem e serem vistos em uma posição forte".

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, instruiu assessores a avançarem com tarifas sobre cerca de 200 bilhões de dólares a mais em produtos chineses, afirmou na sexta-feira uma fonte familiarizada com o processo, acrescentando que a data ainda não está clara.

Com Reuters.